Países em desenvolvimento sofrem mais com as perdas durante a produção agrícola e os de maior renda sofrem na distribuição e no consumo, diz Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, sobre o desperdício de alimentos no mundo.

Enquanto milhões passam fome, estima-se que 1,3 bilhão de toneladas de comida sãodesperdiçados anualmente, estimativa essa realizada em maio de 2014, o que daria para alimentar mais de 800 milhões de pessoas.

Odesperdício não só causa grandes perdas econômicas, mas também gera um impacto significativo nos recursos naturais, pois para produzir 1 kg de banana gasta-se 500 ml de água, isso em uma produção contínua influência não só no desperdício do alimento em si como em toda a cadeia produtiva, até mesmo nos supermercados observa-se o desperdício na logística de venda, prazo de validade, assim como na utilização.

Falando em desperdício no Brasil, cada brasileiro gera em torno de 1 kg de lixo por dia sendo que 60% deste é orgânico.

Nutricionistas, gastrônomos e até aventureiros na culinária têm buscado elaborar pratos evitando o desperdício e aproveitando melhor os alimentos, como é o caso do estado do Espirito Santo, que tem um projeto que ensina a elaborar receitas com sobras. Segundo a nutricionista do projeto Bárbara Dalla Bernadina, os pratos são produzidos com cascas e sobras de alimentos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Negócios

"O Cozinha Brasil ensina as pessoas a ver se o alimento pode ser consumido ou não. Ensinamos as comunidades, os trabalhadores da indústrias, com receitas novas, de uma forma que eles não acreditariam consumir aquele alimento", explicou Bárbara.

Projeto de Lei: O deputado federal capixaba Givaldo Vieira (PT) apresentou um projeto de lei que pretende reduzir o desperdício de alimentos em todo o Brasil.

O país é considerado um dos dez países que mais desperdiçam comida em todo o mundo, com cerca de 30% da produção praticamente jogados fora na fase pós-colheita.

As berlinenses Lea Brumsack e Tanja Krakowsk decidiram fazer algo a respeito ao saberem que na Alemanha cerca de 11 milhões de toneladas de alimentos são jogados fora. Formadas em Design,as duas resolveram combater o desperdício criando banquetes e desmistificando padrões simétricos; criaram em 2011 aCulinary Misfits , que procura levarconsciência sobre o desperdícioao público.Exemplos como esses ajudam a combater a fome e também a conscientizar para elaboração e concretização de projetos,a fim de contribuir para o bem estar da humanidade como um todo.

Em 2050 deveremos ser 10 bilhões de habitantes em todo o mundo. Para que tenhamos alimentação para todos, é preciso que o combate ao desperdício de alimentos esteja no centro dos debates, tanto de governos, como dentro das nossas casas, dizAlan Bojanic

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo