Conhecida no Brasil e listada nos cardápios de restaurantes, o espaguete à carbonara é um ícone para a cozinha e um prato convidativo para sabores.

A palavra “carbonara” é característica do idioma italiano e significa “carvão”. Apesar de a receita não mencionar nada sobre carvão ou a utilização deste em algum estágio de preparo, o batismo do prato alcança algumas hipóteses. Uma das mais aceitas é que o referido espaguete tinha ótima aceitação para os processadores de carvão vegetal, cujas minas se localizavam na região dos Apeninos, mais especificamente no centro da Itália.

Derivações

No entanto, alguns historiadores contam que a iguaria era preparada sobre as grelhas a carvão e que, seu pó, quando se levantava, “poluía” a feitura do prato.

Outra corrente de pensamento diz que o “carbonara” imita o efeito da pimenta do reino na massa, assemelhando-se às partículas escuras do carvão.

Não há um consenso sobre quando surgiu o famoso espaguete: arriscam-se palpites dos tempos do Império Romano.

Porém, só no século XX é que a pasta se tornou famosa, uma vez que os italianos que passaram pela Segunda Guerra Mundial comiam ovos e toucinho fornecidos pelas tropas dos Estados Unidos. Por sua vez, os americanos gostaram da receita preparada pelos italianos, convertendo-se numa comida bem popular para os soldados.

De volta à terra do “Tio Sam”, o espaguete à carbonara ganhou sucesso e adeptos. Como forma de dar uma incrementada na receita, os americanos colocam um pouco de cogumelos. Outra variação interessante para deixar a iguaria mais colorida é a adição de ervilhas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Culinária Dieta

Vamos ao que interessa

Ingredientes

500 g de espaguete

4 colheres de sopa de azeite de oliva

Salsinha picada a gosto

3 colheres de sopa de manteiga

3 ovos inteiros

Sal a gosto

1 xícara de chá de queijo parmesão ralado

1 xícara de chá de bacon cortado em cubinhos

2 xícaras de chá de creme de leite fresco

Modo de preparo

Pegue uma panela e acrescente água. No estado de fervura, coloque o macarrão até sentir que ele esteja “al dente”.

Ou se preferir, siga as instruções da embalagem do macarrão. Tire da panela e deixe-o escorrer. Reserve.

Num recipiente, adicione a manteiga, o azeite, a salsinha picada e o sal até que se forme um creme. Pegue outro recipiente e nele inclua os ovos e o queijo parmesão ralado. Bata ambos.

Após, pegue uma frigideira e jogue o bacon para dourar. Deixe-o dourar em sua própria gordura. Quando perceber que está dourado, adicione o creme de leite e mantenha aquecida a mistura por um minuto.

Apague o fogo e reserve.

Num refratário, ponha o macarrão. Acrescente logo depois a mistura feita com a manteiga. Ponha a mistura com o bacon. Com todos eles, mexa bem dentro da travessa para dar uniformidade e melhor penetração dos molhos pela massa.

Termine cobrindo com o preparado de ovos e salpique com mais queijo parmesão. Leve ao forno pré-aquecido para dar aquela douradinha. Então, é só servir.

Tempo médio de preparo: 15 minutos

Rendimento: 2 porções.

Obs: apesar de a receita não mencionar a pimenta, nada impede que a salsinha seja substituída pela pimenta do reino, aproximando-se da versão mais tradicional da receita.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo