Um estudo feito na China sugere que pessoas que usam frequentemente alimentos picantes na própria dieta parecem ter uma vida mais longa. Os pesquisadores analisaram a dieta de quase 500 mil pessoas na China e parece que os consumidores habituais de pimenta têm mais possibilidade de ter uma vida longeva.

Os participantes do estudo foram questionados sobre o tipo de alimentos picante que costumavam comer e com que frequência. Conforme o estudo feito pela Academia Chinesa de Ciências Médicas, os homens que comeram comida picante, pelo menos uma vez por semana, tinham 10% menos probabilidades de morrer durante o período de estudo de sete anos do que aqueles com uma dieta mais branda.

Publicidade
Publicidade

As mulheres, com o consumo regular de comida picante, tiveram uma diminuição de mortalidade de 12 a 22% durante o período de estudo e comer pimenta três ou mais vezes por semana foi associado com a maior queda da mortalidade.

Os cientistas afirmaram que os dados observacionais não permitem demonstrar que os alimentos picantes reduzem a mortalidade, porém os resultados sugerem que homens que comiam comida picante três ou mais vezes por semana tinham menos doenças respiratórias fatais.

Comer pimenta e o segredo da longevidade
Comer pimenta e o segredo da longevidade

Para as mulheres, as associações mais fortes foram observadas em doenças respiratórias, cardíacas e nas infecções. Os casos de câncer e diabete também foram menores nas pessoas que comiam alimentos picantes.

Foi notado pelos pesquisadores que a Capsaicina, o principal componente ativo da pimenta, é um ótimo antioxidante e anti-inflamatório. Enquanto a Capsaicina deixa nossa boca em chamas, tem uma ótima ação de relaxamento dos vasos sanguíneos ajudando a baixar a pressão sanguínea das pessoas com pressão arterial elevada.

Publicidade

Outros benefícios deste componente ativo é a ativação prolongada do TRPV1, o gene receptor da Capsaicina, nas membranas das células nervosas ligadas a dor e a sensação de calor inibindo-as, aliviando assim a sensação de dor, é por isso que este composto é muito usado como analgésico em pomadas e sprays nasais para aliviar as dores e o prurido da psoríase

Uma análise mais profunda revelou que a pimenta fresca tinha um efeito até mais forte na proteção contra as doenças.

Leia tudo e assista ao vídeo