Um burburinho sobre a “noz da Índia” vem gerando uma discussão por conta das contraindicações. A semente que ajuda a emagrecer, diminui o colesterol ruim, elimina gorduras localizadas, entre outros ‘benefícios’, também pode causar diarreia, problemas digestivos e gástricos, desidratação e até levar à morte.

Óbito

Na última segunda (1º), a cantora gospel Claudinha Félix, 38, morreu no CRS (Centro Regional de Saúde), Nova Bahia, em Campo Grande, vítima de uma parada cardiorrespiratória.

A família afirma que a cantora fazia uso da semente para emagrecer, por isso há uma suspeita de que a morte tenha relação com a “noz da Índia”.

Um dia antes, Claudinha reclamou de falta de ar e foi levada para o hospital. O laudo especial do IML (Instituto Médico Legal) ainda é aguardado, porém, os familiares já registraram um boletim de ocorrência. O caso levantou algumas suspeitas e deixou o Civitox (Centro Integrado de Vigilância Toxicológica de Mato Grosso do Sul) em alerta.

O que dizem os especialistas?

O médico toxicologista do Civitox, Alexandre Moretti de Lima, ressalta que a população precisa se conscientizar a respeito: “Ele é um produto laxante, diurético e cardiotóxico. Além de causar desidratação, pode causar lesão no coração e levar a insuficiência hepática aguda", destaca. De acordo com o especialista o fato do produto ser natural, não quer dizer, necessariamente, que seja saudável.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Dieta

Ele ainda explica que por ser um produto pouco conhecido, o tratamento fica limitado. Para o médico nutrólogo Sandro Trindade Benites o comércio da “noz da Índia” deveria ser proibido: “[...]Infelizmente é necessário acontecer uma tragédia dessas pra gerar uma repercussão ", desabafa.

Há quem defenda os benefícios do produto, entretanto, o nutrólogo alerta que isso é questão de tempo, pois o uso regular traz complicações, visto que chega um momento em que o organismo atinge a dose tóxica.

Claudinha consumiu a noz durante 30 dias e durante esse período apresentou quadros contínuos de inchaço, fraqueza no corpo, falta de ar, queda de pressão, cansaço, inclusive, desmaios

Luciana Araújo Bento, médica gastroenterologista e hepatologista é ainda mais radical quanto ao uso: “A noz da Índia, propagado como emagrecedor, não deve ser consumida em nenhuma situação”. Ela explica o motivo do emagrecimento: “Alguns amigos meus já tomaram, e o uso causa diarreia.

Acredito que a pessoa emagrece por desidratação”. A situação de Claudinha Félix teve um agravante, porque a cantora tinha problemas no fígado, destaca.

Esta informação pode ser útil para alguém que você conhece? Então, compartilhe para que as pessoas se conscientizem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo