Considerado o homem mais obeso do país, o colombiano Oscar Vasquez Morales, de 44 anos, pesa, atualmente, 400 quilos. Ele está pronto para iniciar um tratamento que irá fazê-lo perder 300 quilos em cerca de três ou quatro anos, segundo informou a AFP.

De acordo com o Daily Mail, foi preciso chamar o caminhão dos bombeiros que, prontamente, atendeu a solicitação enviando uma equipe com vinte homens para retirá-lo de sua casa, na cidade de Palmira na Colômbia, quando Morales precisou ir à clínica para o início do tratamento. A fundação "Gorditos de Corazon", especializada em casos de 'gordura mórbida', ficou encarregada de dar atendimento necessário ao caso do colombiano.

Publicidade
Publicidade

CIRURGIAS

A previsão é que Morales seja submetido a três procedimentos cirúrgicos: primeiro, será introduzido um balão cirúrgico; a seguir passará por uma intervenção de 'sleeve' ou cirurgia de 'manga gástrica'; e, por último, fará a cirurgia de 'bypass gástrico'. Durante todo o tratamento, estão previstos acompanhamentos médicos como, nutricionistas, psicólogos dentre outros.

Oscar Vasquez Morales vive há quase dez anos preso à cama por causa de seus 400 quilos, sendo agora o homem mais obeso da Colômbia.

Publicidade

Sua vida corre sério perigo caso não seja reduzido imediatamente seu peso e o IMC (Índice de Massa Corpórea). Segundo Morales, uma das coisas que mais o deprimem é depender de ajuda da família para realizar as tarefas mais simples do dia a dia como, tomar banho e vestir-se. Hoje, ele está sob tratamento severo na fundação Gorditos .

Salvador Palácio González é diretor da fundação Gorditos de Corazon e também lidera um projeto para resgatar obesos em todo país, cujo objetivo é salvar da morte pessoas com obesidade mórbida.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Dieta

Segundo ele, a história de Morales o comoveu muito e, apesar de já ter visto inúmeros casos tristes, o dele foi o mais extremo até hoje. González também faz um alerta em relação ao aumento de número de casos como o de Morales, segundo ele, "estamos vivendo uma epidemia de grandes proporções".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo