Talvez agora a Medicina possa explicar a nova técnica que vem sendo avaliada pela sua precisão e agilidade quanto aos resultados do câncer de mama, realizados através de diagnostico laboratoriais.

A novidade trata-se de uma criação da equipe médica que integra um centro tecnológico, a qual descobriu após vários estudos e testes aprofundados a eficiência da saliva como fonte positiva para a confirmação da doença.

Entenda como funciona

Tudo foi observado criteriosamente, aos mínimos detalhes em laboratórios especializados. O dispositivo foi realizado através de um sensor incorporando em um filme extremamente fino, com a utilização de quase dois mícrons de espessura e dez milímetros de extensão entre as extremidades, o qual permitiu um resultado de uma proteína, apresentada como Cerb-b2 detectado na saliva do examinando.

Esse resultado foi manifestado por uma equipe selecionada de mulheres, que por ventura possui a doença diagnosticada nas mamas, em fase inicial. Diante da análise do doutor em medicina Joaquím Esteban Oseguera Peña, responsável pela pesquisa, a (Agência Rfe. A Cerb-b2), de imediato, apresentou em 98% das pacientes confirmadas com a doença, número bem elevado para a eficácia da análise.

Inúmeras são as vantagens e os benefícios, que serão adotados devido a descoberta da Universidade do Centro Tecnológico de Monterrey, localizada no México.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

A antecipação dos resultados, com base nas dimensões feita em microns, sugere um desempenho fantástico que, ao considerarmos o autoexame realizado pelas próprias mulheres, um avanço ao combate precoce do tumor, agora então, com a nova tecnologia,muitas vidas serão salvas e bem cuidadas.

Ressalta-se ainda que o aparelho possui funcionalidade para detectar em primeira mão a proteína Cerb-b2, responsável pela confirmação da doença e consequentemente as dimensões e a forma de como se desenvolvem nas mamas, afirma o médico.

Em consonância ainda com o Dr. Joaquím, requer a disponibilidade de formas acessíveis ao público em geral, principalmente para aqueles que vivem em situação precária e acesso restrito as novas descobertas.

Salienta-se ainda que, a nova tecnologia tem possibilidade de abranger diferentes espécies cancerígenas, conectados a outros tipos de proteínas, que apesar da necessidade de estudos e conclusões fundamentadas, há condição de encontrar outras espécies de câncer, no corpo humano.

Ademais, a equipe técnica de pesquisa já contatou alguns hospitais públicos da localidade para ensaios que preliminares sugerem um período de aproximadamente um ano, para a conclusão do desenvolvimento, que deverá ser acrescido ao restante, para promover os testes em pacientes de fato.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo