A ciência sempre tratou o assunto de vida pós-morte como um verdadeiro mistério. O assunto sempre será visto como um fenômeno que a ciência contemporânea não consegue explicar. Entretanto, um pesquisador norte americano acredita possuir evidências que comprovam que Morte como conhecemos não passa de uma ilusão criada pela nossa mente. Durante suas pesquisas, o professor Robert Lanza, acabou desenvolvendo o biocentrismo, que é um estudo que explica que o tempo e o espaço não existem em sentido linear. Sendo assim, a morte não poderia existir no sentido real, sendo caracterizada como uma ilusão da mente humana.

De acordo com ele, o termo biocentrismo varia do grego e quer dizer ''centro da vida''. Conforme sua teoria, a vida está descrita como vemos o mundo em nossa volta.

Ou seja, sabemos que a cor do céu é azul, mas o cérebro de um indivíduo pode ser alterado para reconhecer a cor do céu como vermelho, ou rosa, entre outras tantas cores.“O que enxergamos não existe sem a nossa consciência, a nossa consciência é responsável por dar sentido ao ambiente em que vivemos”, explica Lanza.

Ao observarmos o universo, em geral a partir de um ponto de vista, poderemos perceber que o espaço e tempo são fenômenos que interagem com a nossa consciência. Para um melhor entendimento, o espaço e tempo são apenas objetos construídos a partir de nossas mentes. Sendo que a teoria da construção mental pode ser aceita. A teoria referente à morte passa a existir dentro de um conceito semelhante. Muitos físicos acreditam que o universo seja formado pelo infinito, onde as variações de tempo e espaço ocorrem de forma simultânea.

Os melhores vídeos do dia

Segundo ele, sua teoria está relacionada aos experimentos da física quântica, a qual explica que uma matéria e a energia podem originar-se em características tanto de matéria quanto de partículas na percepção da mente humana. Outros pesquisadores renomados estão de acordo com a teoria de Lanza. Para Ronald Green, coordenador do Instituto de Ética da Universidade de Dartmouth, a consciência referente à física quântica está relacionada com as últimas pesquisas da biologia em conjunto com a neurociência sobre a consciência da vida humana.