A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou um relatório sobre resíduos de agrotóxicos nos alimentos. No topo da lista, está a laranja com 12,1% das amostras com potencial risco agudo para a Saúde, seguida pelo abacaxi, com 5% de risco, e pela couve com 2,6%.

O PARA (Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos) avaliou, no período entre 2013 e 2015, 12 mil amostras, de 25 tipos de alimentos, coletadas nos 27 estados brasileiros mais o Distrito Federal. Cerca de 99% da amostras não apresentaram resíduos de agrotóxicos que apresentam risco agudo para a saúde humana.

Publicidade

O risco agudo corresponde às intoxicações que podem ocorrer num prazo de até 24 horas, após a ingestão de um alimento que contenha resíduos.

Este tipo de avaliação é inédito no Brasil, mas já vinha sendo realizado em outros países, como Estados Unidos, Canadá, além da Europa.

O relatório ressalta que as análises foram realizadas com o alimento inteiro, ou seja, também com a casca, que em muitos casos não é comestível. Assim, o risco para a saúde é diminuído com a eliminação da casca. No caso da laranja, por exemplo, a sua casca, de acordo com alguns estudos científicos, possui uma permeabilidade baixa aos principais agrotóxicos detectados na análise.

Mesmo não representando um um risco apreciável à sua saúde dos consumidores sob o ponto de vista agudo, as irregularidades encontradas pelo PARA podem elevar os riscos aos agricultores, caso estes não não utilizem os agrotóxicos de acordo com as recomendações das autoridades competentes.

O PARA, nos próximos anos, tem como objetivo passar o número de tipos de alimentos monitorados de 25 para 36, o que irá contemplar mais de 90% dos alimentos com origem vegetal que os brasileiros consomem, de acordo com informações do IBGE.

Publicidade
Os melhores vídeos do dia

O número de agrotóxicos pesquisados também será ampliado.

A lista completa dos alimentos analisados e mais informações sobre o PARA, você confere no site oficial da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária): portal.anvisa.gov.br .