A doença de Alzheimer atinge principalmente pessoas idosas e, até hoje, permanece sem cura conhecida. A doença pode causar desde demência até perda de funções como memória, orientação, atenção e linguagem.

Embora o fator causador da doença seja desconhecido, existem algumas características cerebrais de pessoas portadoras da doença, como placas senis provenientes do depósito da proteína beta-amiloide, produzida em um padrão fora do comum, e os emaranhados neurofibrilares, provenientes da hiperfosforilação da proteína tau.

O que é a EMT?

A (EMT) estimulação magnética transcraniana começou a ser utilizada no tratamento contra certas doenças mentais, como a doença de #ALZHEIMER, no final do século XX.

O tratamento utiliza imãs potentes do lado de fora do cérebro do doente com a finalidade de produzirem e emitirem correntes elétricas dentro do cérebro do paciente. Seu uso já gerou resultados positivos no tratamento contra depressão, alucinações auditivas, perda de memória, entre outros.

O tratamento pode causar leves efeitos colaterais como uma pequena dor de cabeça, nada muito sério, fazendo com que realmente valha a pena.

A Dra. Kate Hoy, disse à IFLScience que "houve cerca de meia dúzia de pequenos ensaios clínicos de EMT para a doença de Alzheimer ... Estes geralmente mostraram algumas pequenas melhorias", porém os estudos tiveram alguns contras que impediram o acolhimento definitivo desta técnica no tratamento contra a doença.

A Dra. Hoy está tentando retificar estas falhas, procurando novos pacientes para participarem do projeto, com verba suficiente para tratar até cem pacientes pelos 3 próximos anos.

Os melhores vídeos do dia

Qualquer pessoa com desejo de participar deve ter sido diagnosticado com um grau de Alzheimer desde leve até mediano, ter um estado médico estável e estar livre dos riscos de sofrer uma convulsão.

EMT Theta

Além do tratamento EMT padrão, uma nova forma do mesmo tem sido testada e considerado experimental durante a última década, o EMT Theta.

O tempo de duração de uma sessão de EMT é em geral 45 minutos, enquanto a estimulação Theta alcança os mesmos resultados em mais ou menos 3 minutos. Hoy diz que isso permite à equipe realizar o trabalho sem prolongar muito o processo.

Quando as pesquisas que envolviam o tratamento EMT iniciaram, ninguém tinha certeza de muita coisa, as ideias eram vagas, porém, cada vez mais, o tratamento é estudado e entendido, sem dúvida será de grande ajuda para as pessoas portadoras desse mal.