Os adoçantes artificiais encontrados nos famosos refrigerantes “diet” e “zero açúcar” podem elevar os riscos de acidente vascular cerebral e demência. Essa foi a constatação de um estudo realizado na Universidade de Boston, publicado recentemente no periódico científico Stroke.

Conforme indicou a pesquisa, a ingestão diária de uma lata de refrigerante diet aumenta em três vezes o risco de sofrer um derrame ou tornar-se demente, isto é, uma pessoa com desempenho cognitivo prejudicado, incluindo a memória e a capacidade de se situar no tempo.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Saúde

E os refrigerantes comuns?

O estudo enfatizou, porém, que a opção “normal” da bebida, ou seja, as adoçadas com açúcar, não demonstraram os mesmos resultados e por isso não há como dizer que elas também aumentam os riscos de AVC e demência.

Os pesquisadores afirmaram ainda que não foi foi possível provar por que as bebidas adoçadas artificialmente são capazes de aumentar os riscos para tais doenças, pois não ficou clara a relação “causa-efeito”. Segundo eles, o estudo foi baseado em observações de dados coletados a partir de um questionário sobre hábitos de alimentação

Entendendo o estudo na prática

Aproximadamente 4 mil pessoas se voluntariaram para a pesquisa. Os organizadores dividiram os participantes em dois grupos por critérios de idade: 2.888 pessoas com mais de 45 anos (com o objetivo de avaliar a ocorrência de derrames) e 1.484 com mais de 60 anos (para averiguar os casos de demência). As informações fornecidas a partir dos questionários foram estudadas pelos pesquisadores do Framingham Heart Study, um projeto da Universidade de Boston sobre doenças cardiovasculares.

Os melhores vídeos do dia

Inicialmente os pesquisadores verificaram o volume de bebidas diet e normal consumidos por cada participante entre 1991 e 2001. Na sequência, cruzaram esses dados com a quantidade de pessoas que sofreram derrame ou sintomas de demência. Constatou-se que, ao longo dos dez anos, houve 97 casos de AVC, dos quais 82 foram decorrentes de bloqueios em vasos sanguíneos; e 81 casos de demência, dos quais 63 estavam relacionados à doença de Alzheimer.

Assim, conforme as conclusões da pesquisa, aqueles que ingerem pelos menos uma lata de bebida diet por dia, são 2,96 vezes mais suscetíveis à incidência de um AVC isquêmico e possuem 2,89 vezes mais riscos de sofrer o mal de Alzheimer quando comparados àqueles que consomem as bebidas com pouca frequência.