A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) finalmente divulgou nessa quarta-feira (17) que registrou o Teste para detectar a presença do anticorpo do vírus HIV. O kit poderá ser vendido em farmácias e drogarias de todo o país e funciona a partir da coleta de gotas de sangue.

Publicidade
Publicidade

Até o momento, testes de HIV eram feitos somente com intermédio de profissionais de Saúde em laboratórios, centros de referência e unidades de testagem móvel.

Teste dura 20 minutos

O teste do vírus HIV/AIDS, objeto de estudo da Anvisa desde 2015, finalmente foi liberado para a venda. O teste de HIV virá num kit composto por líquido reagente, lanceta para perfurar o dedo, sachê de álcool e um tubo para coletar sangue. O resultado, muito semelhante aos de gravidez ou diabetes, vem em forma de linhas que mostram se há ou não anticorpos do vírus HIV.

Teste de HIV poderá ser vendido nas farmácias (Foto: Reprodução)
Teste de HIV poderá ser vendido nas farmácias (Foto: Reprodução)

Denominado de Action, o teste da empresa Orangelife Comércio e Indústria fornecerá o resultado em apenas 20 minutos, mas sem valor de mercado definido.

A empresa responsável diz que o teste apresenta 99,9% de efetividade, com a condição de que a presença do vírus só se manifesta 30 dias após de contrair a infecção. Em caso de um resultado positivo, a pessoa deve se dirigir ao posto de saúde para averiguar a veracidade e iniciar o tratamento. Se o resultado der negativo, o teste deve ser repetido 30 dias depois para checagem, pois este é período que corpo precisa para produzir anticorpos do vírus.

Publicidade

Quem deve realizar o teste

O teste necessita ser refeito todas as vezes que uma pessoa for exposta ao vírus. Devem fazer o exame pessoas que se encontram nas seguintes situações:

  • Quem fez sexo sem camisinha (vaginal, anal ou oral);
  • Mães que já estão infectadas e podem passar o vírus para o filho durante a gestação,o parto ou a amamentação;
  • Quem partilha da mesma seringa ou agulha contaminada por mais de uma pessoa;
  • Quem fes transfusão de sangue contaminado com o HIV;
  • Quem usou algum tipo de instrumento que fura ou corta e não foi devidamente esterilizado.

Para Marco Colovatti, presidente da empresa que fabricou o teste, Orange Life, será fabricados 100 mil testes por mês e, em 30 dias o teste já pode ser encontrado nas farmácias.

O preço ainda não definido, mas especula-se um valor em torno de R$ 50,00 por unidade.

No Brasil, cerca de 110 mil pessoas estão contaminadas pelo vírus.

Leia tudo