Muitas vezes temos o costume de achar que certas coisas são eficazes na luta contra a balança mas, apesar de parecer que são benéficos, alguns desses hábitos, na verdade, acabam auxiliando no ganho de peso.

Além disso, alguns outros costumes do cotidiano que sequer fazemos ideia podem também ser grandes vilões para quem quer perder peso, tais como:

1 – Consumir barras de cereais:

Substituir uma refeição completa por uma barrinha de cereal que te mantém satisfeito por um período de tempo considerável pode ser um erro já que a maioria destas barras contém açúcar e muita caloria.

Na hora de comprar o alimento é bom consultar a grade nutricional, presente na embalagem do produto, e escolher aquele que de fato possua mais fibras e menos açúcar pois estas sim contêm valor calórico reduzido e por isso tornam-se mais saudáveis.

Além disso, a barra de cereal não deve ser consumida para evitar uma refeição completa e saudável mas sim ser uma opção complementar entre um período de refeições e outro.

2 – Consumir Coco de maneira exagerada:

O coco, em seu estado natural, é calórico e gorduroso. Se não for consumido de maneira equilibrada em uma dieta saudável pode sim levar ao ganho de peso.

100 gramas de coco possuem 354 calorias e reservam gorduras Saturadas, Poli-insaturadas e Mono insaturadas. O consumo de coco pode ser saudável e ajudar em uma dieta rigorosa desde que o proveito do fruto seja feito de maneira balanceada.

3 – Dormir pouco:

Pesquisas revelam que o hábito de diminuir as horas de sono é um dos maiores causadores de obesidade, pois, a insônia altera o controle da massa corporal.

A insônia aumenta a produção de Cortisol, produzido pela Glândula supra - renal.O Cortisol se trata de um hormônio que auxilia no controle do estresse, ajuda no fortalecimento da imunidade e também equilibra a presença do açúcar no sangue.

A presença desse hormônio durante o dia sofre oscilações de acordo com a rotina diária e é mais concentrada na parte da manhã.

Se você não tiver uma boa noite de sono, no dia seguinte, seu corpo ficará mais cansado. Esta sensação te leva a reduzir os esforços físicos que auxiliariam no gasto de energia.

A falta de uma noite de sono completa aumenta também a produção de grelina, mais popularmente conhecida como “hormônio da fome”.

Produzido pelo estômago, a grelina é responsável por provocar a sensação de fome no corpo. A medida que o corpo sana esta fome, a concentração do hormônio vai sendo reduzida até que a sensação de fome desapareça.

Noites mal dormidas acabam aumentando a produção de grelina, pois, a ausência do descanso provoca o apetite e, consequentemente, leva-o a uma refeição extra que muda o controle da ingestão alimentar.

4 – Mastigar pouco:

A pressa no dia a dia faz com que muitas vezes deixemos de priorizar nossa alimentação nos horários destinados para as refeições.

Comer apressadamente nos leva a poupar tempo durante a digestão mecânica ao reduzir a quantidade de vezes em que mastigamos o alimento.

Essa prática não é saudável e causa a má digestão, provocando a impressão de que o organismo não está totalmente satisfeito, levando – o a repetir a refeição ou simplesmente prologando o tempo de digestão química.

O correto é mastigar de 20 a 30 vezes, ou atém que o alimento esteja bem triturado.

5 – Beber pouca água:

Ingerir pouca água faz com que a taxa de toxinas no corpo aumente, pois, é por meio da urina que o organismo expulsa o excesso de sais que podem afetar os rins.

Além do mais, a água hidrata a flora intestinal contribuindo para o bom funcionamento do sistema digestivo [VIDEO] que passa a absorver os nutrientes de maneira adequada.