Ao longo da vida, é normal enfrentar situações que demandam certa quantidade de estresse. Porém, se elas são muitos frequentes, a grande exigência física e mental pode resultar num problema de saúde.

Como surge?

Durante episódios de grande tensão, os hormônios do estresse - adrenalina, noradrenalina e cortisol- são secretados no organismo, desencadeando reações: a digestão fica mais lenta, os músculos ficam tensos, o fígado libera açúcar e gorduras (como forma de energia para preparar o corpo para possível ação súbita) e os batimentos cardíacos aumentam.

Essa energia e a tensão que o organismo acumula e que não são descarregadas podem afetar os principais órgãos e sistema, causando ou piorando doenças e disfunções já existentes, como diabetes, dores crônicas nas costas, angina, hipertensão, distúrbio do sono e câncer.

Quais ao os sintomas?

Físicos: Cansaço, dores de cabeças frequentes causadas por tensão, dores musculares, piora dos sintomas de doenças pré-existentes, dificuldade física de lidar com os problemas.

Psicológicos: Ansiedade, choro frequente, irritabilidade, falta de concentração, dificuldade de tomar decisões, problema com sono, perda de apetite, baixos níveis de energia e motivação, incapacidade psicológicas de lidar com problemas.

Quais são as causas?

Fatores predisponentes: Personalidade ansiosa, Saúde geral insatisfatória, falta de apoio social

Fator desencadeante: Acúmulo de aborrecimentos diários ou circunstância intensas ou traumáticas.

Determinadas situações exigem grande esforço físico e mental. Por exemplo: enfrentar a perda de um ente querido, passar por um divórcio ou perda de um emprego.

O grau de estresse causado por essas situações depende de características individuas e de como cada pessoa lida com a pressão. A capacidade de lidar com o estresse varia de pessoa a pessoa, tanto do ponto de vista físico quanto emocional, praticar exercícios fortalece fisicamente e descarrega algumas tensões que interferem no plano para lidar com o estresse e suas complicações.

O que pode ser feito?

  • As medidas a seguir são úteis em situações de estresses:
  • Empenhar-se para ter boa saúde: alimentação balanceada e exercícios regulares
  • Reduzir o consumo de cafeína e outros estimulantes e eliminar o consumo de substâncias que provocam dependência, como tabaco e o álcool.
  • Reservar tempo para o lazer e o descanso, que desviam a mente das fontes de estresses.
  • Estar sempre em contato com os amigos e familiares, isto traz uma sensação de apoio e aumenta a autoconfiança
  • Antecipar as situações de estresse e preparar-se para lidar com elas.
  • Listar os afazeres, priorizar atividades e não acumular tarefas.