2

Fobia é um medo persistente e irracional de uma situação ou atividade, que faz a pessoa com a fobia evitá-la de forma obsessivo. Alguns medos, como de cães e altura, podem provocar inquietação ocasional, mas se não atrapalham a vida normal, não são considerados fobia. As fobias se desenvolvem em geral no final da infância, durante a adolescência ou no começo da fase adulta.

As fobias são classificadas em simples e complexas. As fobias simples dizem respeito a um único objeto, situação ou lugar, como medo de aranha, de viagens de avião ou grande desconforto em espaços fechados.

As fobias complexas abrangem medos correlatos.

Medo de espaços públicos (agora fobia) por exemplo, pode vir acompanhado do medo de ficar sozinho em um espaço público ou preso em local público sem saída. As fobias complexas abrangem as fobias sociais, como medo de ser constrangido em público.

Quais são os sintomas?

Expor-se ao objeto da fobia (ou, algumas vezes, apenas pensar nele ou imaginá-los) pode desencadear os seguintes sintomas:

  • Tontura e sensação de desmaio
  • Palpitação (percepção de anormalidade do ritmo cardíaco)
  • Sudorese, tremores e náusea
  • Respiração curta e rápida

Quais são as causas?

Fatores predisponentes

  • Experiência traumática na infância
  • Baixa autoestima
  • Personalidade ansiosa

Fobias não costumam ter causas identificáveis. No entanto, uma fobia simples pode ter sua origem num trauma de infância, com um familiar, porque as crianças aprendem a temer algo com os mais velhos.

As causas da fobia complexas são menos claras, mas elas podem advir da ansiedade. Pessoas com baixa autoestima têm maior probabilidade de desenvolver fobias sociais.

A pessoa com fobia é consciente de que seu medo é irracional, mas ainda assim sente-se compelida a evitar o objeto ou situação temida. A exposição ao objeto da fobia causa uma reação física, como estresse [VIDEO], suores, batimentos cardíacos acelerados. ataques de ansiedade e pânico.

Plano de Tratamento

Diante de um caso de fobia, o médico pode prescrever terapias psicológicas, que são a base do tratamento convencional para a fobia. Quando há sintomas de depressão, certos antidepressivos podem ser necessários, e devem ser combinados com psicoterapia. Medidas nutricionais indicadas para a ansiedade podem ser eficazes para controlar as fobias, como equilibrar os níveis de açúcar no sangue

Tratamento básico:

  • Terapia de exposição
  • Reeducação respiratória

Vale a pena considerar:

  • Terapias nutricionais
  • Homeopatia
  • Outras terapias psicológicas