Sabe aquela frase 'sou gordinho, mas estou bem de saúde'? A partir de agora, essa tese foi derrubada. Para os pesquisadores do Imperial College London, além da universidade Cambridge, da Inglaterra, se você estiver acima do peso, você corre um risco de 28% a mais de sofrer um ataque do coração, mesmo que os outros exames como colesterol, pressão arterial e até mesmo os níveis de açúcar no sangue estejam na média.

Os pesquisadores do Reino Unido tomaram como base os dados de aproximadamente meio milhão de pessoas, questionadas em dez países pela Europa. A ideia era mostrar às pessoas que mesmo aparentemente com a saúde em dia, quem está com sobrepeso ou sofre com obesidade tem um risco maior de sofrer doenças cardiovasculares comparando a pessoas com o peso adequado.

Quem armazena gordura extra no corpo sempre está associado a alterações no metabolismo, como colesterol e açúcar elevados e pressão arterial alta. Mas alguns estudos anteriores mostraram uma pequena parte de pessoas que mesmo com excesso de gordura, não sentiam essas mudanças no seu metabolismo. Eram chamados pelos médicos de “obesos metabolicamente saudáveis". Depois desse estudo que o 'European Heart Journal' publicou, essa afirmação cai por terra, e já não é possível dizer que existem pessoas que mesmo acima do peso estão saudáveis.

O novo estudo mostra para todos que não tem mais esse conceito de obeso saudável. "Ela apenas ainda não desenvolveu as possíveis complicações na saúde, mas possivelmente acontecerá", afirma Ioanna Tzoulaki, uma das pesquisadoras da instituição de saúde.

Os cientistas usaram informações do projeto "EPIC", no qual compararam a relação entre pessoas acima do peso e doenças relacionadas ao coração, no qual mostraram a condição do sangue bombeado pelo coração e as artérias entupidas.

Depois de aproximadamente 12 anos sendo acompanhados pelos cientistas, 7.637 pacientes do EPIC sofreram de doenças cardíacas, ataque do coração e até mortes.

Para a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), as doenças relacionadas ao coração representam nada menos que 30% das causas de mortes no mundo. Só para se ter uma ideia, as doenças cardiovasculares matam cerca de 350 mil pessoas no Brasil a cada ano. Segundo a SBC, uma pessoa morre a cada 40 segundos de doenças coronárias. Um dos maiores responsáveis por esse elevado número é o 'LDL', ou seja, o colesterol ruim.

Por isso, sempre devemos cuidar da nossa saúde e sempre levar em consideração que em nenhuma hipótese devemos relaxar sobre o cuidado com o nosso corpo. Estar de bem com a balança é estar de bem com a vida.