É comum que uma mulher vaidosa queira cuidar bem da sua região íntima para deixá-la bem limpa e saudável. Apesar de não existir um parâmetro correto par distinguir se a vulva está cheirosa ou com mau odor, esse cheiro pode provocar um grande incômodo nas pessoas.

Algumas mulheres possuem péssimos hábitos. Por esse motivo, acabam auxiliando no desequilíbrio da flora vaginal, ocasionando em cheiros fortes idêntico ao do queijo cottage.

Ter cheiro na vulva é comum entre as mulheres?

É comum que a vulva jogue elimine algumas secreções. Isso ocorre justamente para que o órgão elimine as células mortas presente na região. Segundo informações da ginecologistas e obstetra Heloisa Brudniewski, a vulva naturalmente tem um odor e que as mulheres não precisam ficas assustadas com o cheiro, que em muitos casos é tão suave que não dá nem para perceber.

Porém, podem ocorrer mudanças, de acordo com o ciclo menstrual. Contudo, se você achar que tem algo de errado pelo motivo dela estar com um cheiro muito forte, diferente do normal, é sinal de que alguma coisa está errada com o seu sistema reprodutor. Nesse caso, é fundamental que a mulher procure um ginecologista para fazer alguns exames.

Quais são os causadores do cheiro desagradável na região íntima?

Na parte interna do sistema reprodutor das mulheres existem milhares de bactérias que vivem em harmonia, alguma são benéficas e outras maléficas para a Saúde. A flora vaginal pode, no entanto, sofrer mudanças quando a mulher começa a praticar determinados costumes, como a alimentação desregrada ou o uso de antibióticos.

Confira logo abaixo alguns costumes que podem ser prejudiciais para a saúde do sistema reprodutor feminino.

Roupas apertadas

As mulheres que possuem o hábito de usar roupas muito justas nem imaginam que esse hábito é prejudicial para a saúde, pois, os tecidos muito apertados podem interferir na respiração da vulva, consequentemente, ajudando para que alastre milhares de bactérias maléficas no local.

Higiene excessiva

É comum que muitas mulheres tenham o hábito de retirar os pelos da vulva frequentemente, mas o que muitas não sabem é que esses pelos ajudam a proteger o local. Ao fazer uma higiene excessiva, as bactérias que antes viviam em harmonia podem se alastrar descontroladamente e causar doenças. Para que isso não aconteça, tenha o hábito de higienizar a região íntima normalmente.

Sabonetes impróprios

Sabonetes que limpam mais do que deviam ou que possuem químicas prejudiciais em sua composição, de fato, podem ajudar no surgimento de bactérias, consequentemente, causar alergias. Para que isso seja evitado, use apenas sabonetes neutros, sem cheiro e sem cor.

Lembre-se de deixar o seu comentário. Sua opinião é muito importante e nos ajuda a debater temas de relevância para a nossa sociedade.