Cosméticos de tratamento, seja para rugas ou para celulite, são conhecidos popularmente por não funcionarem. Por essa opinião não podemos culpar o público. Esses produtos realmente não tinham como funcionar até pouco tempo atrás.

É que o cosmético comum perde a sua eficácia ainda no frasco e não consegue permear as camadas da pele para chegar aonde precisa para realizar o tratamento. Mas a tecnologia avançou muito nos últimos anos e hoje já é possível encontrar produtos de Beleza que funcionam de verdade. Conheça os cosméticos com Nanotecnologia agregada.

O que é nanotecnologia e como ela pode ser aplicada aos cosméticos?

A nanotecnologia é a técnica que permite manipular a matéria em escalas nanométricas.

O nanômetro é uma unidade de medida. Para se ter uma noção, em um metro há 1 bilhão deles. O nanômetro não é visível a olho nu. Mas é exatamente por serem muito pequenas que as nanopartículas fazem os cosméticos serem eficazes.

Grande parte dos cosméticos comuns não funciona porque não conseguem chegar às camadas mais profundas da pele, onde se encontra o problema. Como no caso da celulite, que é uma inflamação na hipoderme. Esses produtos não permeiam a derme porque são compostos por partículas grandes e a pele por definição é o órgão de proteção do corpo.

O trabalho da pele é impedir agentes externos de entrarem no corpo. Afinal, a maioria deles é maléfica. O que a nanotecnologia faz é produzir partículas tão pequenas que passam por entre as células da pele, agindo no local do problema.

Os melhores vídeos do dia

Além disso, a nanotecnologia também realiza a encapsulação dos ativos cosméticos. Todos os produtos de beleza são produzidos a partir de ingredientes naturais, aprovados previamente pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e por órgãos internacionais que tratam de cosméticos. Contudo, esses ativos naturais - que podem ser extratos vegetais, óleos essenciais etc. - são muito instáveis.

Isso significa que estragam facilmente e perdem a sua eficácia ainda no frasco. Os ativos não-encapsulados estão em contato com a fórmula o tempo todo, reagindo com os solventes, a água, os conservantes, as próprias paredes da embalagem, a luz e vários outros componentes. A reação provoca uma oxidação precoce, que pode ser evitada com o encapsulamento.

Essa técnica de encapsulação consistem em revestir o ativo principal que deve agir no tratamento. O revestimento é feito com uma camada, geralmente de lipídios, que só será rompida com um gatilho, na hora do uso. Essa camada, ou a cápsula, irá proteger o ativo de reagir com os outros componentes da fórmula.

Assim, será necessário uma menor concentração de ativo para realizar um efeito mais evidente do que no cosmético comum.

Quais são as marcas que usam a nanotecnologia em cosméticos?

A primeira empresa a investir em nanocosméticos foi a L'Oreal Paris, mas a linha de produtos com nanotecnologia ainda não é vendida no Brasil (Skin Expert). À venda no Brasil e se tratando de marcas conhecidas pode-se encontrar produtos da linha Active, do Boticário. Mas esse é um mercado muito novo ainda e as pequenas e médias marcas estão oferecendo ótimos cosméticos. Uma nova marca que vem ganhando destaque nas redes sociais por anunciar produtos com nanotecnologia é a Tulípia.

Se você está procurando cosméticos mais eficazes talvez seja o momento de experimentar um dos nanocosméticos! Mas não deixe os cuidados básicos de beleza de lado.

Aqui você pode ler:

Algumas dicas para evitar o aparecimento de cravos e espinhas

11 segredos que a indústria da beleza não quer que você saiba!