Há muito tempo que o comportamento do usuário na rede é capaz de traçar um perfil psicológico das pessoas que possuem perfis nas redes sociais [VIDEO]. Cada vez mais precisa se tornam as propagandas afunilando o seu nicho de acordo com o que cada um curte, comenta ou compartilha.

Esse comportamento serve também para definir alguns problemas sociais, já que a maioria das pessoas se encaixam em perfis que até as máquinas podem prever. De certa forma, a subjetividade da virtualização da rede traz consigo um enlaçamento com problemas psicológicos que uma pesquisa conseguiu traçar qual seria a rede social mais propensa a causar algum impacto negativo à Saúde mental de jovens e adolescentes.

Jovens que utilizam a rede social podem sofrer impactos em sua saúde mental

Foram ouvidas quase 1.500 pessoas com idades entre 14 e 24 anos usuárias de vários aplicativos que se enquadram no tipo de redes sociais. A pesquisa avaliou importantes quesitos, que são as doenças que mais acometem jovens atualmente, como depressão, ansiedade e bullying [VIDEO]. Além disso, os pesquisadores avaliaram questões como a solidão entre os usuários e problemas relacionados a imagem corporal.

O estudo foi realizado pela Sociedade Real para a Saúde Pública, que fica na Grã-Bretanha. A enquete constatou que o Instagram seria, dentre todas as demais redes sociais, um local propenso a causar impactos na vida dos jovens, que podem sofrer alguma enfermidade mental que está se tornando cada vez mais comum atualmente.

Segurança virtual ainda é um problema para a maioria das redes sociais

A segurança dos usuários é um tema forte e que vem sendo frisado por organizações de saúde mental. Vários acontecimentos já foram relatados nas redes sociais de pessoas solitárias que escolheram tirar a vida na frente dos amigos, através de uma transmissão em tempo real. O recurso está disponível em diversas plataformas, e vários jovens já tiraram a sua vida dessa forma.

Além disso, alguns acabam deixando postagens agendadas falando sobre a despedida, e atualmente este é o maior desafio para os gigantes da internet. Pessoas como Mark Zuckerberg lutam para encontrar uma fórmula programacional capaz de garantir a previsibilidade de quando um evento desse pode acontecer. Por enquanto, essas empresas se tornam alvo de críticas por não apresentarem soluções para os suicídios em redes sociais, por exemplo.

Deixe seu comentário. Sua opinião é de grande importância para nós!