A partir da década de 1990, a OMS (Organização mundial da Saúde [VIDEO]) incluiu o sexo como um parâmetro para se medir a qualidade de vida do ser humano. Em estudos mais antigos, o pai da psicanálise, Freud, já abordava a importância da prática na vida cotidiana. Já se passaram décadas, séculos, e o sexo, como Saúde, vem sendo debatido entre os estudiosos.

Afinal, quais os benefícios físicos da prática para o nosso corpo? Para responder esta pergunta, pesquisas científicas publicadas no Journal of Management e Journal of Health and Social Behavior mostram como a prática proporciona melhorias que vão da sensação de bem-estar até a proteção do nosso sistema imunológico.

Insônia, só no dicionário!

Segundo a pesquisa, o coito auxilia na liberação de uma série de substâncias químicas no cérebro que fazem com que, aliadas a sensação do relaxamento, a pessoa pegue no sono mais fácil e mais rapidamente. Por isso, não se preocupem se depois daquela noite maravilhosa, o cara só queira tirar um cochilo depois.

Memória boa

Pesquisadores da Universidade de McGill, no Canadá, acreditam que a relação íntima estimule alguns neurônios no cérebro, que trabalham com a memória e o aprendizado. Eles chegaram a essa conclusão depois de analisar mulheres que haviam feito a prática recentemente. Foi possível notar que elas lembravam mais das coisas do que outras mulheres que tinham feito já há algum tempo.

Coração... em dia!

Segundo estudos do Instituto de Pesquisa New England em Massachusetts, nos Estados Unidos, na hora "H" há o aumento no nível da frequência cardíaca, sendo a hora do orgasmo o pico desta frequência cardíaca, ou seja, homens de 50 anos de idade que fazem a prática pelo menos duas vezes por semana tem 45% menos problemas de coração.

Bom, se homens com esta idade tem 45% a menos de ter problema no coração, imagine as mulheres, que geralmente são mais cuidadosas com a saúde e mais resolvidas, sexualmente falando, nesta idade.

Gripe? Nunca (ou quase) mais!

Calma, manter relação sexual pelo menos duas vezes por semana não quer dizer que fará você nunca mais pegue uma gripe ou qualquer outra doença contagiosa, não é bem isso. No entanto, um estudo feito pela Universidade de Willkes, nos Estados Unidos, mostrou que a prática aumenta o nível de anticorpos, e essas substancias são usadas pelo sistema imunológico para proteger o nosso organismos de gripes e resfriados.

Especula-se que isso aconteça pelo fato de que as pessoas sexualmente ativas estejam em contato com mais vírus e bactérias. Assim, o organismo acaba liberando mais substâncias para se proteger.