Publicidade
Publicidade

Muitas pessoas dizem que depressão e síndrome do pânico são frescuras ou falta de fé. Mas, na realidade, são duas doenças terríveis que merecem ser respeitadas e rapidamente tratadas.

Consideradas como o mal do século, a depressão e a síndrome do pânico são doenças causadas por problemas psicológicos, traumáticos, de socialização, genéticos, que se origina pelo cérebro e que podem afetar qualquer pessoa, sem ter como evitar o surgimento.

O cérebro é composto por várias partes que comandam cada local do nosso corpo, como, por exemplo, a coordenação motora, fala, os neurotransmissores e muito mais.

Publicidade

A qualquer sinal de disfunção nessa área, a depressão, síndrome do pânico ou crises de ansiedade surgem e as consequências e sintomas são terríveis.

A depressão causa sintomas de tristeza profunda, sempre com pensamentos negativos e vontade iminente de suicídio. Deve-se observar os sinais enviados através do corpo para rapidamente procurar ajuda médica para reverter o quadro. Alguns desses sintomas são falta de apetite, sono em excesso, desânimo, autoestima baixa, choro, falta de concentração e falta de interesse por tudo, até mesmo pela vida.

A síndrome do pânico é o oposto da depressão, a pessoa tem medo de morrer e acaba se isolando da sociedade e vivendo apenas dentro de casa. Os sintomas são diversos, mas os mais comuns são aceleração dos batimento cardíacos, a pessoa acha que está infartando, sudorese, falta de ar, tremor, boca seca, desmaio, desespero, ansiedade entre outros. Deve-se obter ajuda rápida de um psiquiatra para passar uma medicação para controlar os sintomas e fazer terapia com psicólogo. Só assim a pessoa voltará a ter uma vida social normal.

Publicidade

Nunca se automedique, um remédio que faz bem para uma pessoa, pode não fazer para você, por isso, busque tratamento psiquiátrico, pois somente ele saberá a medicação e dosagem certa para a intensidade do problema.

O apoio da família e amigos é fundamental para a melhora de pessoas que sofrem desses transtornos. Já é um momento difícil e de extrema fragilidade, uma palavra errada pode ser o fim de tudo, por isso, jamais diga essas frases:

1- Durma, descanse e amanhã a depressão/pânico vai desaparecer.

2- Você é mais forte que tudo isso.

3- É só uma fase.

4- Esse remédio vai fazer bem e nem precisa de médico.

5- Trabalhe que tudo passará.

6- Existem pessoas com problemas piores.

7- Foque na felicidade.

8- Vá relaxar um pouco.

9- Qualquer coisa, só chamar.

Ajudar, compreender, se calar quando preciso são passos para ajudar. Pense e reflita.