Atualmente vemos com muita frequência o debate sobre qual seria o tipo ideal de parto, o mais saudável e seguro, tanto para a mãe como para o bebê. Crescem a cada dia as adeptas e defensoras dos partos naturais, feitos em casa e com o apoio de uma doula (profissional que tem a função de fornecer apoio emocional, físico e informativo à gestante antes e durante o parto).

A escolha de parto nem sempre é possível

Infelizmente essa ainda não é uma opção acessível a maior parte das gestantes brasileiras que muitas vezes precisam aceitar e escolher a opção que lhe seja mais segura e confortável no momento, seja através de seus planos de saúde ou do atendimento público de saúde o SUS.

No entanto, apesar de todo esse debate e das possibilidades de escolha, sabemos que isso nem sempre é totalmente possível e muitos vezes a cesárea é o recurso mais seguro para o nascimento e este momento sempre será especial e deve ser tratado dessa forma, invariávelmente. Independente do tipo de parto, toda mãe quer garantir que o seu bebê venha ao mundo saudável.

E quando a opção é o parto cesárea, certamente, nada é mais angustiante para uma mãe do que o suspense entre o nascimento (atrás daquela cortina azul) e o momento em que a mãe pode finalmente ver o rostinho do seu filho.

Escutar que seu filho nasceu e não poder ver a carinha dele de imediato é certamente aquele tipo de momento que faz com que poucos segundos pareçam intermináveis.

Hospitais dos Estados Unidos aderem a cortina transparente na hora da cesárea

Pensando nisso, algumas maternidades passaram a adotar uma cortina transparente no lugar da azul, para proteger a mãe da área da cirúrgia sem impedir que ela possa acompanhar os primeiros momentos do seu bebê assim que sai da barriga.

Essa sem dúvidas é uma iniciativa que contribui muito para transformar e humanizar ainda mais o parto que acontece através de cesárea, já que nem sempre o médico vai "narrando" o procedimento para que a mãe possa acompanhar o passo a passo até o nascimento e tão pouco é possível a retirada (pelo menos até o momento) dessa proteção no momento da cirurgia.

Mais uma vez os Estados Unidos saem na frente no que se refere a humanização dos partos e alguns de seus hospitais, como o Crestwood, no Alabama, e o UT Southwestern Medical Center, em Dallas, no Texas, já oferecem essa novidade às futuras mamães há alguns anos.

Apesar de permitir que a mãe veja o momento em que o bebê sai de sua barriga, a posição da paciente na maca de cirurgia não permite que o corte e a cirurgia em si sejam vistos, o que certamente é mais um ponto positivo para a iniciativa.

Além da felicidade de ver o seu filho nascendo os papais poderão conseguir fotos incríveis, como a da capa deste artigo, sobre esse momento tão especial.

Veja abaixo o vídeo do ponto de visão da mãe:

Veja também:

Para o bebê: 7 receitas de papinhas de bebê, 1 para cada dia da semana [VIDEO]

Para a mamãe: 3 receitas de sobremesa diet que você vai amar