Muito se fala da importância de nós adultos nos protegermos dos raios solares para evitar o aparecimento de manchas, envelhecimento precoce [VIDEO] da pele e, o que é pior, do câncer de pele. Mas é importante destacar que esse cuidado deve começar logo nos primeiros anos de vida. Isso porque nossa pele tem memória, ela vai armazenado todas as agressões solares sofridas ao longo dos anos.

Estudos revelam que devido ao fato das crianças estarem mais expostas ao sol (brincadeiras ao ar livre), mais de 75% da radiação solar da nossa vida é recebida até os 20 anos de idade. Por isso os pais têm um papel fundamental na proteção correta desde a infância para diminuir os riscos de câncer de pele e outros problemas na fase adulta.

O fato é que é sim muito importante usar protetor solar nas crianças, mas a dúvida é qual produto usar, pode passar protetor de adulto em criança? O recomendado pelos pediatras é que se use produtos específicos para as crianças, pois a pele delas é mais fina e absorve a química muito mais que a pele de um adulto. Além disso, o sistema imunológico da pele ainda está em desenvolvimento.

O protetor solar para adultos age de modo diferente na pele. Ele contém mais substâncias químicas para criar a barreira, e quando usado em crianças, pode provocar reações. Já o protetor Infantil possui maior concentração dos chamados filtros físicos, que são substâncias que criam uma barreira física na pele da criança.

Já existe no mercado protetor solar específico para Bebês e devem ser usados em crianças de 6 meses a 2 anos.

Os protetores kids devem ser usados a partir dos 2 anos. Para os bebês abaixo de 6 meses, é preciso consultar um pediatra para avaliar o caso e recomendar o produto mais adequado.

Como comprar e como aplicar

Na hora de comprar o protetor solar infantil, verifique se o produto protege tanto dos raios UVB como dos UVA. Os raios UVB são responsáveis pelas queimaduras e o câncer de pele, já os raios UVA são responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele na fase adulta e também pelo câncer de pele.

Verifique ainda se o produto é testado por pediatras e dermatologistas. No caso dos bebês, verifique se é testado por oftalmologistas, pois os pequenos têm o hábito de passar as mãos nos olhos e o produto não deve causar irritação.

Para proteger realmente, o produto deve ser aplicado corretamente, não economize, passe uma camada grossa. Lembre-se de passar nas orelhas, pois a pele é muito fina e queima fácil. As crianças são muito ativas, brincam muito e suam bastante, por isso é preciso reaplicar o produto a cada 2 ou 3 horas. O mesmo vale quando estão brincando na água, é preciso reaplicar o protetor solar frequentemente.