A Gravidez é um dos momentos mais esperados de um casal e sonho de muitas mulheres. Não é sempre que ficar grávida é uma tarefa fácil. Em muitas situações, alguns problemas de saúde podem atingir tanto a mãe quanto o pai e dificultar a vinda de um grande sonho.

A cantora e sucesso brasileira Ivete Sangalo é uma das futuras mamães. Ela, que é casada com o nutricionista Daniel Cady e mãe do pequeno Marcelo, está esperando gêmeas dessa vez.

Publicidade
Publicidade

Ivete Sangalo, hoje com 45 anos de idade, foi submetida a uma fertilização in vitro para poder conseguir engravidar.

Em entrevista concedida à Rede Globo neste domingo (26), a cantora revelou toda a sua expectativa e o quanto ela e seu esposo ficaram felizes ao saberem que a gravidez havia dado certo. Ivete revelou que fez a implantação de quatro óvulos na inseminação.

A gravidez da cantora é de alto risco, veja os motivos

Ivete Sangalo hoje está com muita saúde e realizando shows normalmente, mas vale lembrar e entender que sua gestação é de elevado risco.

Publicidade

Por quê? Em primeiro lugar, a Sociedade Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia classifica toda gestação com mais de um feto, ou seja, toda gestação múltipla como de alto risco gestacional.

No caso a cantora está grávida de gemelar, duas meninas. Outro ponto importante que deve ser levado em consideração é a idade de Ivete Sangalo. A sociedade informa que toda gestação onde a mãe tem mais de 35 anos é considerada de risco e merece maior atenção.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Maternidade

O que pode ocorrer em uma gestação de elevado risco?

Toda gestação de alto risco é assim classificada porque pode gerar riscos tanto para a gestante quanto para o feto. Uma gestação gemelar, como a de Ivete, pode levar a problemas como o descolamento prematuro da placenta. A placenta é o tecido responsável em levar nutrição para o bebê, se ela descola da parede do útero, o bebê fica sem receber adequadamente oxigênio e nutrientes, podendo ser um grave problema.

Parto prematuro é uma complicação também comum, pois quanto mais fetos estiverem dentro do útero da futura mamãe, mais cedo será o parto. Existe muito frequentemente a complicação dos fetos terem restrição do crescimento intrauterino, isso porque o organismo materno deve dar conta de nutrir e proporcionar todo o crescimento para dois fetos. Sendo assim, não é raro um bebê crescer mais que o outro dentro do útero materno.

Publicidade

Para que todos esses problemas sejam minimizados e uma gravidez saudável aconteça é fundamental consultas de pré-natal regulares. O Ministério da Saúde brasileiro preconiza ao menos seis consultas para as gestantes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo