Alimentos orgânicos tornaram-se extremamente populares nos últimos cinco anos, e, como a demanda dos consumidores continua a crescer, a maioria dos grandes supermercados começaram a oferecer opções orgânicas para frutas, legumes, pães e produtos lácteos.

Mas surgem perguntas quando estamos em pé no corredor do produto, tentamos decidir entre uma maçã cultivada convencionalmente ou uma maçã orgânica. Será que realmente importa? Essa pergunta surge especialmente quando os itens orgânicos tendem a ser mais caros do que seus semelhantes cultivados convencionalmente.

O alimento orgânico realmente vale a pena?

Vamos falar sobre coisas boas e ruins e você poderá colocar na balança e assim terá a resposta para essa e outras perguntas.

O bom do alimento orgânico

Vamos começar com algumas notícias positivas. Vários estudos têm demonstrado que métodos de cultivo orgânicos são melhores para a qualidade do solo e para os agricultores que cultivam. Um artigo no Washington Post resumiu os principais benefícios da agricultura biológica:

  • Solo mais fértil
  • Menos fertilizantes e muito menos herbicida
  • Uso de menos energia
  • Ser mais rentável para os agricultores

A qualidade do solo pode ser a coisa mais distante na sua mente quando você está comprando morangos ou cebola, mas os sistemas agrícolas mais inteligentes garantem que o solo permanece rico, fértil e sustentável, sem pesticidas agressivos ou métodos agrícolas agressivos.

Melhor qualidade do solo, no entanto, não se traduz necessariamente em melhores benefícios na sua Saúde.

O mal do alimento orgânico

Eu aposto que, quando a maioria de nós desembolsamos mais dinheiro na compra de alimentos orgânicos, não estamos fazendo isso porque nos preocupamos com o uso de energia ou os lucros dos agricultores.

Os melhores vídeos do dia

A razão pela qual muitas pessoas estão felizes em pagar um pouco mais por produtos orgânicos é que temos sido levados a acreditar que o alimento #Orgânico é, de alguma forma, mais saudável, possui mais nutrientes e menos pesticidas.

O problema é que a ciência não tem sempre demonstrado uma ligação clara entre alimentos orgânicos e maiores benefícios para a saúde. Uma revisão publicada em 2012 passou por 17 estudos de seres humanos e 223 estudos sobre os níveis de nutrientes e contaminantes em alimentos, e em geral não encontraram nenhuma diferença significativa entre alimentos cultivados organicamente ou cultivados convencionalmente, nem qualquer ligação clara entre alimentos orgânicos e os níveis de nutrientes mais elevados.

Isto em si não é problemático - se pensarmos bem, o alimento orgânico já vale muito a pena por seus benefícios ambientais.

Vale a pena notar que um outro artigo do Washington Post mostrou estudos que mostram que produtos convencionais testados possuem um número maior de resíduos de pesticidas (73 por cento contra apenas 23 por cento dos orgânicos).

Sobre animais...

A coisa é, muitos não respeitam as regras, e por isso grupos de direitos dos animais estão preocupados com o bem-estar animal. Pintinhos machos ainda são rotineiramente mortos, bezerros ainda são removidos de suas mães logo após o nascimento, e acesso ao ar livre é a critério do agricultor.

Em suma, se você está procurando carne feliz ou laticínios, deve chegar um pouco mais perto dos produtores para saber da qualidade não só do alimento, mas também de como são manuseados. Infelizmente muitas das mesmas práticas preocupantes de produtores comuns permanecem.

Concluindo

Você está mais confuso sobre produtos orgânicos agora do que quando você começou a ler? Bem, isso é normal - esta é uma questão intensamente complexa e difícil mesmo. Se fosse possível recomendar um plano de ação, seria para comprar orgânicos onde a disponibilidade e os custos permitirem ou a melhor alternativa é você produzir. Sobre carnes e produtos lácteos, tente fazer compras em lojas alternativas ou indo direto nos produtores, sempre que possível.

Mercados de agricultores, fazendas locais, cooperativas e jardins no quintal são formas fantásticas para realmente saber o que está no alimento que você come.