Na hora de montar o prato em nossas refeições, vale muito incluir alimentos que prometem otimizar o emagrecimento porque interagem diretamente com genes do nosso DNA.

Ao conhecermos tais alimentos, devemos incluí-los mensalmente em nossas listas de compras.

Essa ideia ainda é pouco conhecida no Brasil [VIDEO], mas a Ciência já traz comprovações de que o que antes era um sonho, agora é realidade. Baste que acionemos os mecanismos corretos.

O que são genes?

O consumo de alguns alimentos pode estar diretamente envolvidos na ativação dos genes (unidades celulares que condicionam a informação genética e transmissão de uma ou mais características, de geração para geração).

Essa ideia surgiu nos Estados Unidos e em alguns países da Europa e tomou forma na teoria desenvolvida por dois nutricionistas ingleses: Glen Matten e Aidan Goggins e é chamada de SIRT e tem esse nome porque o processo estimula a produção se sirtuínas, que nada mais são do que enzimas que dão um empurrãozinho no metabolismo. Os ingleses depois de testar a teoria, colocaram-na num livro de nome Sirtfood Diet, onde contam que os polifenóis, antioxidantes naturais, que estão presentes em alguns alimentos como frutas vermelhas, soja, chocolate amargo e vinho tinto, são os responsáveis pela ativação dos genes do emagrecimento que estimulam as enzimas.

Logo, a teoria consiste, basicamente, na ideia de que incluir esses itens na Dieta diária vai turbinar o metabolismo, fazendo com que aconteça a queima calórica com mais intensidade do que sem tais ingredientes.

Os melhores vídeos do dia

Maria Célia Souza, uma nutricionista, no Espírito Santo, afirma que essa ideia não é tão nova, mas está ganhando nova roupagem e novos estudos conclusivos, além de afirmar que não há contraindicações em incluir os alimentos considerados SIRT na dieta, muito pelo contrário, eles ajudam muito na prevenção de doenças degenerativas e crônicas.

Quais são esses alimentos?

  • Frutas Vermelhas - ajudam a reduzir placas de gordura nas artérias e combatem alergias, além de melhorar a memória de longo prazo.
  • Chocolate amargo, oleaginosas e chá verde - inibe o colesterol e diminuem a fabricação de ácido no estômago.
  • Vinho tinto e uva - antioxidante com benefícios no sistema cardiovascular, além de combaterem mutações celulares. [VIDEO]
  • Salsa, limão, folhas verde escuras, maçã e cebola roxa - são anti-inflamatórios.
  • Cúrcuma - combate os radicais livres no organismo, também ajuda na digestão e dispersão de gases estomacais e intestinais.
  • Soja - ameniza sintomas da menopausa e atua na proteção contra o câncer de mama, bem como na redução do colesterol ruim.
  • Azeite de oliva - reduz a pressão sanguínea e diminui o risco de doenças cardiovasculares.

Na prática

Os pesquisadores dividem o processo de consumo dos SIRT em duas fases:

A primeira sugere que se consuma 20 g de chocolate meio amargo, com muito suco verde, frango temperado com cúrcuma, iogurte e oleaginosas e deve durar 1 semana.

A segunda sugere que se faça 3 refeições e dois lanchinhos ricos em alimentos SIRT para estabilizar o peso e deve ter duração de 15 dias.

Depois, se desejar, você pode reiniciar o processo de primeira e segunda fase.