Alguns acontecimentos recentes têm trazido muitas preocupações para as mulheres que usam pílula anticoncepcional [VIDEO]. Confira abaixo algumas informações a respeito deste método contraceptivo e os principais riscos do seu uso contínuo:

Como surgiu a pílula?

Na década de 1960, as queixas sobre os sintomas da menstruação era tratadas com um remédio chamado Enovid. Além de aliviar os sintomas, este medicamento também causava, supostamente, a infertilidade temporária.

Ao saber destas informações, muitas mulheres passaram a utilizar o medicamento, aproveitando-se de seu efeito colateral como forma de ter relações sexuais sem risco de gravidez.

Pouco tempo depois, a distribuição do Enovid foi legalizada e ele passou a ser comercializado como o primeiro anticoncepcional via oral.

Do que é composta a pílula e como ela funciona?

Existem dois grupos de pílulas anticoncepcionais, aquelas compostas basicamente pelos hormônios estrogênio e progestogênio e aquelas compostas apenas por progestogênio. O estrogênio é o hormônio feminino que determina os seios e curvas da mulher, além de preparar o útero para a gravidez. O progestogênio ou, ainda, progesterona, é o hormônio responsável por "implantar" o óvulo fecundado no útero.

O corpo humano já produz, naturalmente, estes hormônios. Quando uma maior quantidade deles é ingerida, o cérebro, mais especificamente a hipófise, recebe a informação de que não precisa liberar os hormônios responsáveis pelo desenvolvimento dos óvulos, inibindo, portanto, a ovulação.

Sem óvulos, sem fecundação, sem gravidez!

Quais os riscos do uso do anticoncepcional?

Segundo pesquisas, as principais doenças que podem ser causadas pelo uso da pílula são:

Glaucoma - doença que interfere no nervo óptico e pode causar cegueira;

Trombose [VIDEO] - coagulação do sangue que bloqueia o fluxo sanguíneo, podendo ser causada em qualquer parte do corpo, inclusive no cérebro. A trombose cerebral pode levar à morte.

Doenças cardiovasculares - quando bloqueado ou limitado, o fluxo de sangue do coração pode causar trombose venosa, trombose arterial, AVC (acidente vascular cerebral), infartos, alteração da pressão.

Então, eu devo evitar o uso de pílula anticoncepcional?

Existem outros métodos contraceptivos que não agridem tanto o organismo. Faça uma consulta com um bom ginecologista para identificar qual o método ou a pílula mais apropriada para o seu biotipo.