2

Para não estar entre as vítimas futuras dessa temível doença é melhor que se comece uma prevenção a partir de agora. Estilos de vida errados como a alimentação, excesso de carne e derivados; abusos como o álcool e o tabagismo, além do sedentarismo estão entre as causas preponderantes do alastramento do câncer entre a população.

Não há porque ser um paciente com câncer

Um estudo aponta que 1,2 milhão de novos casos da doença devem surgir no Brasil entre 2018 e 2019. A pesquisa foi organizada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). O câncer não melanoma, que é o câncer de pele. é o tipo com maior incidência em ambos os sexos.

Os vilões das ocorrências são na mulher o do seio, e o de próstata no homem.

Outros campeões são os de pulmão e o de intestino, também ligados a hábitos nocivos como tabagismo, álcool e desregramento na alimentação. Como se vê, a forma como se come e o que se come vai influenciar diretamente no estado de saúde. Por isso, nunca é demais frisar: as pessoas são o que comem no dia a dia.

Optar por uma dieta mais frugal sem dar bola para iguarias, que por trás da aparência escondem a insalubridade, afasta as chances de contrair doenças relacionadas com a nutrição.

Obesidade é melhor prevenir do que combater

Já não é desconhecido de ninguém que a obesidade, que é o sobrepeso excessivo, traz doenças. Agora foi constatado que é um fator de risco para o câncer. Quem se encontra nessa condição não deve pensar duas vezes para tomar coragem e eliminar de vez esse sério empecilho para uma vida saudável [VIDEO] e, consequentemente, feliz.

O câncer está-se disseminando e o ritmo de vida alucinante, também. Isto traz o quê? Obviamente o estresse, que é uma porta aberta para as enfermidades degenerativas.

Vida natural, o melhor remédio contra as doenças

Antes dos seres humanos serem racionais, são seres naturais. Os antepassados da raça humana foram criaturas de hábitos ligados à natureza. Comiam da terra e do alto das árvores.

Com o advento da civilização e da modernidade passaram a ingerir alimentos fabricados, processados e embutidos. Isto faz mal. Não se trata de pôr totalmente de lado aquilo de que se gosta e é saboreado com prazer. A questão é: por que fazer disso um habito diário, a ponto de se tornar deletério, uma vez que já está mais do que evidenciado que a consequência de comer mal é viver mal?

Mudança, a palavra chave

É claro que, como afirmou a pesquisa, existem outros fatores aliados ao câncer, como falta de exames preventivos e sol em excesso. Porém, por mais que se previna externamente, visto que o emocional em desequilíbrio predispõe à doença, uma vida equilibrada, física e mentalmente falando, afasta as possibilidades de se contrair câncer ou qualquer outra doença que ponha em risco a própria vida.