A hora do sexo [VIDEO] costuma ser bastante prazerosa. No entanto, caso alguns detalhes não sejam seguidos, as consequências podem ser completamente terríveis - tanto para o homem quanto para mulher - e ninguém quer isso, é claro. Todo mundo já sabe que usar o preservativo (também chamado de camisinha) é obrigatório, caso o casal queira evitar doenças sexualmente transmissíveis. No entanto, o que muita gente não sabe, ou então acaba esquecendo é que a relação íntima vai bem além da penetração.

Os erros mais comuns durante a relação sexual que podem causar problemas à saúde

Recentemente, o programa 'Bem Estar', da Rede Globo de Televisão, reuniu diversos especialistas em Saúde para traçar os erros mais comuns durante as relações sexuais.

O 'Bem Estar' acabou impressionando muita gente com os dados que foram gerados. A seguir, citaremos alguns dos erros narrados por ginecologistas, urologistas e infectologistas que conversaram com os telespectadores sobre os bons hábitos antes, durante e após os atos sexuais.

1 - Nunca mais prenda o xixi durante o ato íntimo

Essa dica é preciosa e vale ainda mais para as mulheres. Isso porque elas têm a uretra menor do que a dos homens e, consequentemente, acabam também tendo mais facilidade de contrair bactérias.

Uma das maneiras de diminuir o risco de infecção é fazer xixi logo após a relação sexual, para "lavar" a uretra e eliminar as bactérias que possam ter entrado. Segundo os médicos, segurar o xixi por muito tempo é um fator de risco para infecção. Além disso, durante o sexo, a região íntima da mulher já sofre um atrito e segurar a urina pode elevar ainda mais a tensão nessa área, causando outros problemas importantes.

2 - Não divida a mesma banheira ou toalhas com o companheiro

É comum que - durante o rala e rola - homem e mulher acabem compartilhando até mesmo a mesma banheira. Isso é outro erro bastante comum. Dessa forma, as bactérias de um corpo acabam sendo levadas diretamente para o do parceiro e vice e versa. Caso queira tomar um banho junto com seu parceiro, prefira o chuveiro comum.

3 - Após o sexo, sempre tome banho e se seque - Nada de ficar molhado

Ainda que atividade sexual não tenha gerado suor, os médicos recomendam que o casal tome um banho após o ato íntimo. Não esqueça de se secar bem. Isso evita doenças como a candidíase, que é uma coceira bastante incômoda.

4 - De preferência, durma completamente nu

A região íntima precisa ficar arejada. Por isso, especialistas indicam que, se possível, homem e mulher durmam nus na cama. Isso fará com que os órgãos genitais dele tenham ventilação.