Num breve tour pela internet pode-se verificar que o assunto emagrecimento é universal. Quem não precisa, com certeza conhece alguém que precise. As pessoas estão obcecadas na busca por um corpo ideal, por saúde e tem que ser para ontem, porque o mundo não para e o tempo urge.

Nesta caçada insana por entrar nos padrões algumas pessoas cometem loucuras. Conheça os verdadeiros culpados por você não emagrecer e as dicas para, enfim, alcançar o tão sonhado objetivo.

O Culpado

Como perder peso rápido, como perder a barriga, barriga chapada com apenas 15 minutos por dia, esses são apenas alguns dos letreiros gigantes que podem ser encontrados na rede.

Esses slogans são perversos e injustos, criam uma expectativa fora da realidade de pessoas comuns, que em sua grande maioria são sedentários há muito tempo. A Ansiedade gerada transforma-se em frustração, pois o objetivo imposto é inatingível e aquele que já estava infeliz, insatisfeito com seu corpo, com sua saúde, torna-se agora refém de um pensamento destrutivo de incapacidade.

Saiba que você não é incapaz, sua meta foi colocada fora da realidade, sua orientação não foi eficaz e o desestímulo foi maior que a motivação.

Como driblar a ansiedade

O mal do século, a ansiedade, trata-se de uma angústia muito grande, vinda de um desejo por algo que ainda não aconteceu. A tendência das pessoas é focar naquilo que quer, porém quando não são traçadas estratégias para chegar ao objetivo, dificilmente se consegue sair do lugar.

Logo, a dica mais valiosa é essa trace estratégias.

Ah, não acredito que estou lendo isso, você deve estar pensando, é exatamente isso, mas o importante é a orientação sobre a estratégia correta a ser seguida, não basta fechar a boca, cortar carboidratos, cortar glúten ou seja lá qual Dieta você pretende seguir. O mais importante, o grande segredo é estar bem consigo mesmo, encontrar motivações para viver e ser feliz.

Não vale dizer que sua motivação são os filhos, a família, o trabalho, porque essas, na realidade, são as obrigações. A vida é muito dinâmica, logo, os hobbies, a diversão, acabam ficando em segundo plano e “caindo em desuso”. Tem-se que resgatar esse tempo, redescobrir o sabor de um dia no parque ou uma aula de yoga, de uma caminhada na orla ou de um passeio de bike, sem a tensão da obrigação, apenas curtindo o momento.

Resgatando esses prazeres, talvez o emagrecimento chegue de forma tão natural que não seja nenhum esforço.