O medo de muitas mulheres é estar com câncer de mama. [VIDEO]Essa é uma das principais doenças que atingem as representantes do gênero feminino em todo o mundo. Uma das maiores dúvidas da mulher é se com uma pancada ela pode ter mais ou menos chances de ter câncer em seus seios. O Ministério da Saúde brasileiro faz muitas campanhas visando que a doença seja o mais rapidamente descoberta, mas muita gente ainda tem dúvidas sobre como se forma um tumor maligno. Especialistas ouvidos pelo UOL garantem que a mulher não deve relacionar uma pancada na mama com um possível câncer e que um trauma físico não tem correlação com a doença.

Saiba como uma mulher pode ter câncer de mama; médicos negam que pancada tenha relação com doença

Médicos oncologistas revelam que um câncer é formado por alterações hormonais no corpo da mulher e não por uma questão física.

As questões genéticas também são importantes para dizer se uma representante do sexo feminino é mais propensa ou não a ter a enfermidade. Por isso, caso tenha uma pancada no seio e a dor persista, um médico deve sim ser procurado, a fim de entender o porquê dessa dor, mas ela não tem correlação com o Câncer de mama.

Uma das alternativas para que a vítima da pancada passe a não ter dor é que use medicamentos para aliviar a sensação incômoda nos seios. Compressas de água quente também são bem vindas. No geral, essa dor vai sumir em poucos dias e não é necessária grande preocupação. Caso a mulher tenha levado a pancada em algum tipo de esporte, o ideal é que, para evitar novos traumas na região, ela use algum tipo de proteção. No mundo esportivo, existem vários elementos já criados para amortecer esse tipo de impacto.

Bati o meu seio e descobri um nódulo; e agora?

Isso não significa, é claro, que a mulher já não tenha um nódulo em sua mama. Com isso, a dor da pancada a estimulará a tocar no seio e até a procurar um médico. O especialista, aproveitando a situação, provavelmente deve fazer o exame de toque ou solicitar um exame mais apurado da mama, a chamada mamografia. Por isso, muitas mulheres acabam relacionando a pancada que tiveram com o aparecimento de um tumor na região, que muitas vezes é maligno. Quando, na verdade, a pancada acabou até sendo "amiga" da vítima, já que fez com que ela tocasse em seu seio ou procurasse um especialista, iniciando o mais rapidamente possível um tratamento contra a doença. Quando mais rápido tem início o tratamento do câncer de mama, mais chances a mulher tem de sair dele sem qualquer trauma, como a retirada do seio ou, em casos maias graves, a morte.