É necessário ficar muito ligado no que se refere à Saúde feminina. Muitas coisas podem ser comuns, mas nem por isso devem deixar de ser tratadas.

Vamos conhecer as 10 doenças femininas mais comuns e também o modo de preveni-las?

1. Corrimentos

É bastante comum. Todas as mulheres possuem e é bastante normal quando não apresenta cheiro forte e cor turva ou mais escura. Se for acompanhado de coceira pode ser sintoma de algo que se trata com uma ida ao médico e tomando corretamente a medicação prescrita por ele, portanto, um ginecologista deve ser procurado para resolver o problema que, na maioria dos casos, é de ordem simples.

2. Infecção urinária

A cistite é causada por uma bactéria bastante comum que vive dentro do intestino, mas pode atacar as vias urinárias.

Como prevenção, os banhos diários devem acontecer. Se possível, após evacuar, a Mulher deve lavar-se para evitar proliferação bacteriana, caso o banho seja impossível ao ir ao banheiro, deve-se cuidar em usar o papel higiênico de frente para trás. Essa prática faz com que tudo o que há no intestino não tenha contato direto com a uretra, indo parar na bexiga. Ficar muito tempo sentada também facilita a proliferação de doenças da uretra, portanto, mais ação e atenção. [VIDEO] Roupas mais largas e de algodão também favorecem a saúde da mulher e aparelho reprodutor.

3. Candidíase

Apesar de não ser uma DST, pode ser transmitida. As características principais são: dor ao fazer amor e ao fazer xixi, coceiras, corrimento mais grosso.

Ela geralmente surge quando a resistência está baixa, uso de algumas medicações e anticoncepcionais.

A prevenção é parecida com a anterior: banhos, roupas mais largas e preferencialmente não sintéticas (algodão é uma boa pedida, sempre). Isso vai ajudar a não haver proliferação de fungos. Outra coisa é não usar absorvente interno com muita frequência. Deve-se intercalá-lo com absorvente externo.

4. Ovário Policístico

Bastante comum, é causada por desequilíbrio hormonal, que acaba por formar irregularidades nos ovários. Quem sofre dessa síndrome tem, dentre outras coisas, dificuldade de engravidar. Somente o ginecologista pode dizer como amenizar os efeitos e tratar o problema..

5. Endometriose

A descamação do tecido do útero, quando migra de lugar, pode ter consequências, causando cólicas menstruais muito intensas, diarreias, dor nas relações e pode ocasionar infertilidade [VIDEO]. Apenas o ginecologista é capaz de tratar o problema.

6. Mioma uterino

O mioma uterino (ou vários deles) é característica adquirida por muitas mulheres.

Como ele causa períodos longos de sangramento, pode causar anemia profunda e outros transtornos. Um ginecologista vai saber tomar as medidas necessárias para estagnar o crescimento dos miomas ou retirá-los.

7. Osteoporose

Consiste na falta de cálcio nos ossos. Uma vida mais saudável com dieta alimentar e exercícios previnem esse tipo de doença. Acontece com mais frequência em mulheres acima dos 45 anos.

8. Depressão

As mulheres têm duas vezes mais chances de desenvolver o mal do século, ou seja, a depressão, do que o homem. Os sintomas consistem em tristeza profunda, falta de motivação, problemas para dormir, dentre outros. Um psiquiatra deve ser procurado para verificar a que grau a doença se encontra e como combatê-la.

9. HPV

É uma DST (doença sexualmente transmissível) que pode provocar verrugas nos genitais e câncer no colo do útero. A prevenção é o sexo seguro que o preservativo fornece dentre outros cuidados.

10. Câncer de mama

Essa é uma doença que exige prevenção e cuidados como o autoexame e com mamografia. Alerte suas amigas e filhas para a importância de se ir ao ginecologista anualmente.