A grande queda [VIDEO] de investimentos sociais verificada nos 2 últimos governos (Dilma e Temer) forçou um enorme número de famílias a uma mudança drástica – para pior, no costume alimentar das famílias brasileiras, o que pode significar um grande aumento no mapa da fome. As constantes investidas dos últimos governos foram insuficientes para erradicar o problema, que ultimamente tem sido a grande preocupação dos governos do mundo todo.

Em um país assolado pela fome, é grande a porcentagem de obesos

O sobrepeso afeta hoje, no Brasil, 54% da população, conforme sinaliza a Organização Pan-Americana de Saúde.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Curiosidades

24% das mulheres e 20% dos homens são pessoas obesas, e ainda, entre as crianças com idades abaixo dos cinco anos, 7,3% já registram sobrepeso.

815 milhões de pessoas passam fome no país, e a tendência é que esse número aumente, mas, mesmo assim, chega-se ao limite de se temer que a geração atual seja considerada perdida, devido à alta porcentagem na obesidade registrada e que custa, a cada ano, US$ 2 trilhões à economia global.

Obesidade não escolhe classe social

A obesidade não é um problema dos ricos e nem dos pobres, Ela afeta ricos e pobres. A dieta de ambos é basicamente de concentrados, farináceos e açúcar e é preciso uma intervenção pulica na dieta de ambos, se não quisermos ver perdida toda uma geração, aceitando a obesidade passivamente.

Após um número sucessivo de quedas, registradas durante muitos anos na fome mundial, em 2016, aconteceu pela 1ª vez, em escala mundial, um aumento da fome. Essa tendência mundial é seguida também pelo Brasil.

Um novo mapa da fome está preparado pela FAO, que atualmente recolhe dados das famílias e de seu orçamento, devendo ser lançado na metade do segundo semestre.

Desemprego e economia estática, os maiores fantasmas do Brasil

No caso brasileiro, a preocupação maior é com o aumento do desemprego, gerado pelos cortes nos gastos sociais dos governos, concorrendo para a desaceleração do crescimeto, e que faz crescer o medo de a fome aumentar no país.

Um estudo afirma [VIDEO] que entre a faixa intermediária da população, a renda média nacional caiu, devido principalmente ao descaso dos responsáveis pelas políticas sociais que não investiu, priorizando-se os mais pobres entre os pobres. Tal Política de governo, em seus esforços relativos ao desenvolvimento social, tentando eliminar o Brasil do mapa da fome, demonstrou se insuficiente.