Desde pequenas, as crianças são instruídas pelos pais a ficarem bem longe da sujeira. Isso porque brincar com terra, barro ou algo do gênero remete a doenças infecciosas e outras bactérias. No entanto, parece que os micróbios não são totalmente inimigos dos pequenos.

Publicidade
Publicidade

Isso porque uma pesquisa feita pela microbiologista Marie-Claire Arrieta afirma que as crianças precisam brincar e até mesmo comer certos tipos de sujeiras para serem saudáveis no futuro. Evidentemente que ninguém está dizendo para seu filho ficar na sujeira em meio a perigos como insetos e outros microrganismos.

Mas existem muitas pessoas que cresceram na zona rural e tiveram uma infância totalmente diferenciada. Elas brincavam no meio da terra e esterco colocando pequenos pedaços de terra na boca.

Brincar com terra pode ser benéfico à saúde
Brincar com terra pode ser benéfico à saúde

Qualquer pessoa iria considerar isso uma loucura, no entanto, pelo que parece, isso de certa forma pode sim fazer bem para seu filho.

Marie-Clarie defende que as crianças precisam brincar e até mesmo comer sujeira. Segundo ela, diversos problemas de Saúde como condições crônicas, alergias e até mesmo a obesidade estão diretamente relacionadas com o exagero dos pais com a limpeza.

A microbiologista afirma que os genes não mudam tão rapidamente. Por causa disso e também da limpeza demasiada, doenças infeciosas e inflamatórias acabam surgindo nas crianças.

Publicidade

De acordo com a pesquisa, a falta de exposição de uma criança aos micróbios pode contribuir para o aparecimento desses distúrbios.

Cientistas também afirmam que a exposição a eles é benéfica para a saúde e o sistema imunológico. Como todos sabem, o sistema de proteção do corpo é ‘treinado em campo’, ou seja, expor a crianças a terra por exemplo pode ajudá-las a ter um sistema imunológico mais forte e resistente.

O mercado das vacinas, por exemplo, se utiliza desse recurso ao injetar no corpo o próprio vírus de determinada doença forçando o sistema imunológico a trabalhar para proteger o paciente de doenças futuras.

Crianças de zonas rurais são mais resistentes

Isso é totalmente visível. Crianças que crescem na zona rural são mais resistentes e menos propensas a terem asmas e evidências epidemiológicas. Apesar da pesquisa, vale lembrar que a limpeza é importante para a vida do ser humano e deve ser praticada por todos.

O estudo visa apenas mostrar que não existe mal algum em seu filho se sujar e se divertir, por exemplo, em ambientes como fazendas e parquinhos.

Publicidade

Leia mais

'Momo': o perigo por trás do desafio que se espalhou pelo WhatsApp

Casca de laranja, Sávia e outros truques para deixar os dentes mais brancos

Leia tudo