Segundo uma pesquisa publicada nesta segunda-feira (15) na revista Nature Plants, a produção e o consumo da cerveja [VIDEO] estão em risco devido às mudanças climáticas.

Para Tariq Ali, um dos pesquisadores responsáveis pelo projeto, a pesquisa tem como objetivo compreender o efeito das mudanças climáticas em nossos hábitos sociais, como no consumo de "artigos de luxo", nesse caso, a cerveja.

A bebida, consumida em todos os lugares do mundo, é produzida a partir da fermentação de cereais, principalmente da cevada maltada.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Ciência

O que está acontecendo é que os eventos de extremo calor e seca, ocasionados pelas crescentes mudanças climáticas, ameaçam diretamente a produção do grão.

Nos piores cenários imaginados, a produção da cevada teria uma queda entre 27% e 38% em alguns países, como na Alemanha, país historicamente ligado à produção da bebida, e também na República Tcheca e Bélgica.

As regiões mais afetadas do globo seriam as Américas do Sul e Central e a África Central.

A queda na disponibilidade desse produto acarretaria, consequentemente, um aumento em seu valor. A pesquisa projeta que o preço da cerveja poderia dobrar e seu consumo cair até 16% - queda que equivaleria ao consumo da bebida nos EUA durante todo o ano de 2011.

O Brasil, sendo um dos maiores consumidores de cerveja, teria uma queda de 1% em seu consumo. Em seu pior cenário, essa redução chegaria a 8% - aproximadamente um bilhão de litros a menos consumidos.

O aumento de preço também assusta. No Brasil, pode haver 70% de aumento no valor de cada 500 ml de cerveja [VIDEO]. Já na Irlanda, um dos países que sofreriam mais drasticamente com essa realidade, as elevações dos preços poderiam chegar a 338% até 2029.

Produção decrescente da cevada está longe de ser o pior efeito do aquecimento global

Para os autores do projeto, esse cenário está longe de ser o pior efeito do aquecimento global. Em alguns casos, a redução no consumo da bebida alcoólica poderia ser até benéfica, embora a cerveja esteja presente na história de diferentes lugares e culturas.

Para Dabo Guan, coordenador da pesquisa e professor de economia de mudanças climáticas, é preciso ficar atento ao risco das mudanças climáticas em qualquer cultura básica, como arroz, milho e trigo. Para ele, a produção dos chamados "bens de luxo" seria mais afetada do que a produção de alimentos básicos.

Outras pesquisas lançadas também avaliam o impacto dos efeitos climáticos sobre a produção de vinho e café, mas para Dabo, é preciso atenção especial no que diz respeito à cerveja, visto que a bebida é responsável por entreter e socializar os indivíduos.

Metodologia do projeto

Os impactos do aquecimento global foram analisados em 34 regiões do mundo, sendo a maioria composta por países que apresentam taxas relevantes de produção, consumo e negócios comerciais ligados à cerveja ou cevada.