Você sabe o que é o Calendário Nacional de Vacinação? Criado pelo Ministério da Saúde, ele funciona como um cronograma das vacinas que devem ser tomadas ao longo da vida por brasileiros de todas as idades. Atualmente, são distribuídas gratuitamente mais de 19 vacinas que previnem mais de 20 doenças. As vacinas podem ser tomadas em qualquer uma das mais de 36 mil unidades de Saúde espalhadas por todo o país.

Algumas pessoas podem achar que as vacinas devem ser tomadas apenas por bebês e crianças, mas não é bem assim.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Saúde

Existem vacinas específicas para cada faixa etária, assim como vacinas específicas para gestantes e povos indígenas, e é muito importante que todos os cidadãos estejam sempre com a caderneta de vacinação em dia para que o Brasil continue livre de doenças que causaram muitas vítimas no passado, mas que hoje estão eliminadas ou controladas, como a poliomelite, sarampo, rubéola, entre outras.

Além disso, a vacinação em todas as fases da vida é importante para evitar a contaminação de bebês e crianças que ainda não têm idade necessária para alguns tipos de vacinas e estão suscetíveis à essas enfermidades.

Além de todos os fatores listados acima, é muito importante notar que a imunização protege você, sua família, seus amigos e toda sua comunidade, evitando a criação dos chamados “bolsões vacinais”, quando um determinado grupo passa a estar mais propenso a ser contaminado por certas doenças devido à falta de vacinação.

Desmistificando boatos e informações falsas sobre a vacinação

Outro fator muito importante e tema no qual o Ministério da Saúde tem investido esforços é no combate à desinformação. Infelizmente, muitas pessoas deixam de se vacinar e de vacinar seus filhos por boatos e notícias falsas, as chamadas “fake news”.

Os melhores vídeos do dia

Para combater estas informações errôneas sobre a vacinação e outros temas relacionadosà saude, o Ministério da Saúde criou o canal Saúde Sem Fake News, onde os brasileiros podem verificar se uma informação é ou não verdadeira através do WhatsApp.Contate através do número (61) 99289 4640 que os técnicos especializados te respondem.

Vale notar que todas as vacinas aplicadas pelo Ministério da Saúde são testadas e certificadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo completamente seguras. Em raros casos, podem ocorrer efeitos colaterais passageiros, como febre, vermelhidão e dor no local onde a vacina foi aplicada, mas estes sintomas desaparecem rapidamente, e não são nada comparados aos enormes benefícios da vacinação.

As vacinas que devem ser tomadas em cada idade

Confira abaixo algumas informações importantes sobre os tipos de vacinas que devem ser tomadas de acordo com cada idade, e por que elas são tão importantes para manter o Brasil livre de doenças graves, que podem causar sequelas permanentes e até a morte.

Bebês

Uma das fases mais importantes do Calendário Nacional de Vacinação é dedicada aos recém-nascidos e bebês de até 12 meses, já que este é o momento em que o sistema imunológico está se fortalecendo. É muito importante manter a caderneta de vacinação de seu bebê atualizada, prevenindo-o de doenças como hepatite B, meningite, coqueluche, poliomelite, rotavírus e febre amarela, entre muitas outras.

Crianças

Criançasaté 4 anos de idade também devem ser imunizadas segundo o Calendário Nacional de Vacinação. Nesta fase, são prevenidas doenças como hepatite A, varicela, difteria, rubéola, sarampo, caxumba e muitas outras. Caso você tenha perdido o prazo de vacinação, ainda assim é importante levar seu filho(a) até uma Unidade de Saúdepara que a imunização seja aplicada.

Adolescentes

A adolescência também é um período crucial para a vacinação. Nesta idade, são aplicadas vacinas que imunizam contra doenças como o HPV, que pode causar câncer e verrugas genitais. Também nesta idade são aplicadas vacinas que reforçam a imunização contra diversas outras doenças, mantendo os jovens brasileiros livres de enfermidades nesta fase tão importante da vida.

Adultos

Engana-se quem pensa que adultos não tomam vacinas. Pessoas de 20 a 59 anos também devem ser imunizadas contra doenças já citadas aqui, como hepatite B, tétano, difteria, sarampo, febre amarela, entre outras.

Idosos

Além da vacina contra a gripe, pessoas acima de 60 anos devem tomar vacinas que previnem hepatite B, febre amarela, difteria, tétano, pneumonia e meningite, entre tantas outras.O cuidado na terceira idade é de extrema importância para prolongar a expectativa de vida e desfrutar desta fase com saúde e disposição. Vacine-se e faça com que seus parentes idosos façam o mesmo!

Gestantes

Mulheres grávidas devem ser vacinadas tanto para ficarem imunes à determinadas doenças quanto para protegerem seus bebês. Vale notar que gestantes tem um esquema vacinal diferenciado, e devem ser acompanhadas por profissionais da saúde responsáveis.

Povos indígenas

Os povos indígenas também têm importantes vacinas à sua disposição. Ao tomar as vacinas necessárias segundo o Calendário Nacional de Vacinação, os indígenas ficam livre de enfermidades às quais podem estar mais suscetíveis. Confira o site oficial do Ministério da Saúde ou converse com os profissionais da saúde de seu bairro ou região para saber mais.

Agora que você já sabe tudo sobre o Calendário Nacional de Vacinação, é hora de se imunizar e ajudar o Brasil a continuar sendo um país livre de doenças já eliminadas. Caso tenha mais dúvidas sobre o programa de imunização ou outros temas relacionados, acesse o site do Ministério da Saúde, visite uma Unidade de Saúdee consulte-se com os profissionais da saúde de sua região.