Você sabe o que é um bolsão vacinal? O termo é usado pelo Ministério da Saúde para classificar a situação de determinados grupos de pessoas que, por não aderirem à vacinação, podem estar suscetíveis à doenças controladas, porém fatais. Infelizmente, a situação pode se tornar recorrente e afetar diversas pessoas saudáveis por falta de informação e cuidados básicos.

Ao não se vacinar contra doenças como caxumba, sarampo, rubéola, tétano neonatal, coqueluche e poliomelite, uma pessoa passa a estar propensa a ser contaminada por uma destas enfermidades.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Saúde

A situação é ainda mais alarmante quando outras pessoas da mesma comunidade também não estão vacinadas, o que cria os chamados “bolsões vacinais”, e pode gerar novas epidemias das doenças que, apesar de controladas, podem causar sequelas irreversíveis e até a morte.

Para evitar o surgimento dos bolsões vacinais e combater o retorno de doenças já erradicadas ou controladas no país, o Ministério da Saúde oferece gratuitamente mais de 19 vacinas que combatem mais de 24 doenças e cinco agravos. As vacinas são distribuídas nas mais de 36 mil salas de vacinação localizadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS)espalhadas por todo o país. Uma forma de manter você, seus familiares e sua comunidade imunizados e livres destas enfermidades é visitando a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa munido de sua carteira de vacinação.

Mantendo a caderneta de vacinação em dia e se informando sobre o tema

Ter a caderneta de vacinação sempre em dia é algo de extrema importância para impedir que doenças graves voltem a causar surtos e vitimar pessoas pelo Brasil. Outro ponto de extrema importância quando falamos sobre vacinas é a desinformação.

Os melhores vídeos do dia

O Ministério da Saúde conta com equipes técnicas especializadas e aplica somente vacinas testadas, avaliadas e certificadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Desta forma, todas as vacinas distribuídas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil são seguras e essenciais para a manutenção da saúde da população.

Além de fatores como a desinformação ou a dificuldade de acesso à uma Unidades de Saúde, os bolsões de vacinação podem surgir por decisões pessoais de indivíduos que decidem não se vacinar ou vacinar seus filhos após ouvirem ou recebem informações duvidosas. Para esclarecer as dúvidas da população e reiterar a completa segurança e a necessidade de manter sua caderneta de vacinação em dia, o Ministério da Saúde criou o canal Saúde Sem Fake News, onde você pode fazer suas perguntas diretamente pelo WhatsApp e verificar se a informação recebida ou escutada é boato ou real. É só adicionar o número (61) 99289-4640 em seu WhatsApp, reencaminhar a questãoe aguardar a resposta dos profissionais do Ministério da Saúde com esclarecimentos sobre o tema.

Desta forma, o Ministério da Saúde e o governo, além de outras autoridades de saúde, buscam auxiliar a população e ajudar a manter nosso país livre de doenças controladas. Também é importante que a população ajude a conscientizar seus amigos, vizinhos e parentes sobre a importância das vacinas e de seguir o Calendário Nacional de Vacinação de acordo com a idade de cada indivíduo.A correta aplicação das vacinas indicadas na cadenerta ajudam a manter você, seus filhos e sua comunidade livres de enfermidades e saúdáveis para aproveitar a vida.

Se você tem outras dúvidas sobre a vacinação no Brasil, acesse a página oficial do Ministério da Saúde sobre o tema em http://portalms.saude.gov.br/acoes-e-programas/vacinacao/vacine-se. Você também pode entrar em contato com profissionais certificiadosem uma unidade de saúde, tirando dúvidas, recebendo conselhos e ajudando o Brasil a se manter livre de doenças graves. Faça sua parte e contribua com a saúde do nosso país!

E não se esqueça: não existe vacina contra o arrependimento! Saúde é coisa séria.