O coronavírus vem assustando a todos devido ao grande número de casos que vêm sendo registrados, principalmente a China, que é o país com mais pacientes infectados. Diante de tantas atribulações, existe pelo menos um ponto positivo, a Nasa registrou em seus satélites uma extrema diminuição do nível de poluição do ar na China.

Relação com epidemia coronavírus

Imagens mostradas pelos satélites de monitoramento da Nasa e da ESA (Agência Espacial Europeia) identificam a grande diminuição da poluição do ar na China.

Essa poluição é causada pelo gás dióxido de nitrogênio. Esse gás é emitido por veículos motorizados, indústrias e termoelétricas. Ele pode agravar muito o caso de quem está com alguma doença respiratória.

Essa diminuição se dá pelo fato de que muitas indústrias pararam seus serviços devido ao surto da doença do coronavírus e também muitas pessoas estão ficando mais em casa por temerem a doença.

No dia 23 de janeiro deste ano, por exemplo, as autoridades chinesas, com o objetivo de conter o surto, diminuíram a entrada e saída de transporte da cidade de Wuhan, onde se encontra o maior número de pessoas infectadas.

Pesquisadores surpresos

Em um comunicado, de acordo com o site de notícias o G1, o pesquisador Fei Liu, do Golddard Space Fligth Center, da Nasa, disse que já havia registrado uma diminuição do gás NO2 em 2008, mas, de forma gradual, ela nunca havia registrado uma diminuição tão dramática em uma área tão extensa.

De acordo com a Nasa, a diminuição foi maior em Wuhan, local onde há mais casos registrados do novo coronavírus, mas o acontecimento foi registrado em todo o país.

O pesquisador Liu disse também que não está surpreso, porque em muitas cidades as pessoas estão tomando medidas de proteção da doença.

Casos de coronavírus na China

Os casos da doença do coronavírus na China vêm aumentado diariamente. Em números mais recentes são, aproximadamente, 80.000 casos da doença.

Desde que surgiu o coronavírus, a China é o país que mais vem confirmando casos da doença. No início do surto da doença, para comprovar se o paciente estava mesmo com o coronavírus, era feito um exame de detecção do RNA (ácido ribonucleico) que mostrava traços da doença no organismo do paciente, mas, com o aumento da doença, a China mudou o método de constatação, e passou a fazer um exame clínico e de imagem do paciente para colocá-lo em quarentena.

Casos de coronavírus no Brasil

No Brasil possui hoje 182 casos suspeitos do novo coronavírus e 2 confirmados. O governo, no entanto, vem dizendo que não é necessário entrar em pânico, uma vez que devem ser realizados cuidados com a higiene, sobretudo com as mãos.

Não perca a nossa página no Facebook!