Atualmente, o mundo está passando por uma grande crise diante da pandemia do coronavírus. Com o grande número de mortos e o número de casos crescendo cada dia mais, alguns pesquisadores começaram a estudar possíveis curas para a doença, a fim de amenizar as mortes em decorrência da mesma.

Na Austrália, um estudo em desenvolvimento aponta que a Ivermectina pode diminuir a carga viral do novo Coronavirus até zero. Contudo, ainda precisa passar por mais alguns testes clínicos e análises para ser comprovado se o remédio é realmente eficaz para os infectados pelo coronavírus.

Os pesquisadores, médicos e agentes de Saúde, em geral, alertaram para que a população não faça a compra do medicamento de forma desnecessária, para que não haja a falta do mesmo para quem precisar.

Segundo eles, é totalmente inviável a compra impulsiva do medicamento.

Pesquisas promissoras contra a covid-19

Novas pesquisas estão sendo feitas em todo o mundo, em busca de medicações que possam auxiliar no tratamento dos pacientes com a Covid-19.

Recentemente, o medicamento usado para o tratamento da malária foi divulgado como uma possível cura para o coronavírus, o que fez com que o produto começasse a ficar em falta nas farmácias, pela grande compra dos clientes, faltando assim, para pacientes que precisavam do medicamento para o combate a outros problemas.

É sempre bom ressaltar que a compra exagerada e impulsiva de medicamentos desse tipo são ineficazes, uma vez que ainda estão em fase de testes, e de que, em tratamento, caso seja comprovado sua eficácia, os hospitais possuirão estoque o suficiente para atender os pacientes que derem entrada e testarem positivo para a doença.

O coronavírus tem causado pânico em todo o mundo, pelo seu alto nível de contágio e rapidez na proliferação. A doença é similar a uma gripe, tendo como sintomas iniciais dores de cabeça, tosse, espirros e falta de ar.

Geralmente, os pacientes demoravam um certo tempo até procurar ajuda médica, geralmente quando a falta de ar se tornava aguda, evoluindo para uma pneumonia.

A doença em si, se trata de uma grave pneumonia, de difícil tratamento, pois apesar de estar sendo feito muitos estudos acerca do vírus, ele ainda não é tão conhecido pelos pesquisadores como outras doenças.

A covid-19, assim nomeada, chegou no fim de 2019, e se espalhou rapidamente, estando em seu sexto mês, aproximadamente, de contágio, já havendo resultado em inúmeros casos, consequentemente, mortes.

As mortes no Brasil ainda estão em um número inferior que em alguns países, como a China, onde o vírus começou a ser propagado, porém, atualmente já controlado, ou como na Itália, que chegou a ter cerca de 600 mortes diárias em decorrência da doença no país. Para que a situação seja controlada, foi pedido a quarentena, para que todos permaneçam em casa, diminuindo a disseminação da doença.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!