O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, confirmou, segundo sua assessoria de imprensa, nessa quinta-feira, 1º de março, a realização de novo concurso da Polícia Federal em 2018. A autorização foi de 500 vagas para o cargo de agente de PF. A pasta confirmou, ainda, que há previsão orçamentária para realização do certame.

Conforme o Ministério, entre as 500 vagas, 250 serão autorizadas no primeiro semestre e as outras 250, no segundo. Como antes dessa autorização a PF já vinha se preparando para realização de perito e delegado, acredita-se que estes cargos entrem no mesmo edital das vagas para agente.

A princípio, previa-se o quantitativo de 600 vagas, sendo 450 para agente, 50 para delegado e 100 para perito. Contudo, com o novo quantitativo de 500 o órgão ainda definirá a divisão para cada cargo.

Detalhes do cargo

Para concorrer a uma vaga de agente da Polícia Federal, o candidato deve ter nível superior de escolaridade em qualquer área e carteira de habilitação no mínimo categoria B. Ainda que tenha havido a unificação dos cargos de agente e escrivão, essas exigências ainda continuam em vigor.

Para o cargo de delegado, a escolaridade exigida é nível superior em Direito com no mínimo três anos de atividade jurídica e/ou policial. Já para o cargo de perito, a formação superior será definida conforme as área de atuação a serem definidas pelo órgão.

Para quem sempre sonhou fazer parte dos quadros de servidores da Polícia Federal, o salário é um grande atrativo, sendo inicial de R$ 12.441,26 para agente e R$ 23.140,48 para delegado e perito, já contando o valor de R$ 458,00 de auxílio-alimentação nos três cargos.

Os aprovados serão contratados em regime estatutário, o que garante ao aprovado estabilidade no serviço público após três de efetivo exercício no cargo. A portaria de autorização das vagas deverá sair em breve. Contudo, a assessoria do órgão não adiantou em qual data específica.

Os últimos concursos da Polícia Federal

Em 2014, o Cespe/UNB (atual Cebraspe, Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos) realizou o certame do órgão destinado à seleção de agentes.

Na oportunidade, o concurso contou com cinco fases, sendo provas objetivas, provas discursivas, teste de aptidão física, exame médico e avaliação psicológica.

Na prova objetiva foram cobradas as seguintes disciplinas: português, informática, atualidades, raciocínio lógico, noções de administração, noções de contabilidade, noções de economia, noções de Direito Penal, noções de Direito Processual Penal, noções de Direito Administrativo, noções de Direito Constitucional e legislação especial.

O candidato deve lembrar, contudo, que a preparação, tanto nos estudos quanto na preparação física, deve ser antecipada em função do alto nível dos concorrentes.

Assim, quanto antes o candidato se preparar, mais chances terá de sucesso no concurso.

Leia também:

Arsesp abre processo seletivo para 46 vagas. Confira

Concursos públicos devem dobrar vagas em 2018

Não perca a nossa página no Facebook!