Na última quinta-feira (18), foi veiculado no Diário Oficial o tão esperado edital com a abertura das inscrições do concurso para as vagas referentes ao cargo de analista técnico científico do MP/SP (Ministério Público do Estado de São Paulo).

O processo seletivo visa preencher nove Vagas de trabalho imediatamente e também formar o cadastro reserva.

As pessoas interessadas que possuírem formação como administrador (duas vagas oferecidas), economista (três vagas) e contador (4 postos de trabalho), ou seja, funções com formação acadêmica, terão um salário de R$ 13.790,08 para uma carga horária de 40 horas por semana.

Na realidade, a composição é de salário básico de R$ 8.585 mais R$ 5.205,08 do que é chamado de gratificação de promotoria.

O Ministério Público paulista oferece também aos servidores classificados benefícios tais como: auxílio-alimentação totalizando R$ 920 e vale-transporte de R$ 13,92 por dia.

Regiões de trabalho dos administradores, economistas e contadores

Os locais de trabalho ou setores de negócios dos candidatos aprovados serão divididos em áreas regionais saber:

O tão conhecido cadastro reserva objetiva o preenchimento de possíveis nomeações futuras, dependendo do surgimento ou não de novas vagas no transcorrer dos dois anos de validade do concurso em pauta, que poderá ser prorrogado por período igual, obedecendo unicamente às demandas do MP de São Paulo.

Como participar do concurso do MP/SP

A Fundação Vunesp é a responsável oficial pela condução do concurso do Ministério Público, sendo que os candidatos devem preencher o cadastro por meio do site da Fundação entre os dias 29 deste mês até 7 de dezembro. Na sequência deve ocorrer o pagamento R$ 140 referente à taxa administrativa.

Todas as candidaturas só serão validadas quando o pagamento da taxa for contabilizado no máximo até o dia 10 de dezembro, em horário de funcionamento bancário.

Formas de avaliação do Concurso MP/SP

Serão aplicadas provas objetiva e dissertativa, todas de caráter eliminatório, as quais durarão no máximo de cinco horas, sendo feitas em 10 de fevereiro do próximo ano, durante o período da tarde, cujos horários e locais serão previamente informados pela Fundação em 29 de janeiro de 2019.

O teste objetivo terá 60 questões de múltipla escolha, sendo 10 de português, 10 de matemática, 10 relativas às noções de informática e 30 de conhecimentos direcionados aos cargos.

A avaliação dissertativa tem de ser manuscrita em letra legível, contando com um caso prático para ser resolvido, sendo classificados o domínio do conhecimento em nível técnico, a compreensão e o desenvolvimento do tópico mediante estrutura apresentada, bem como, a solução no estudo do caso, com o domínio exigido para as funções oferecidas.

Siga a página Vagas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!