Entram em vigor nesta segunda-feira (30) uma nova forma de acesso ao ensino superior por meio do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) para novos contratos. Estudantes que desejarem ingressar em uma universidade privada, credenciada pelo MEC, deverão ter obtido no Enem um mínimo de 450 pontos, além de uma nota acima de zero na redação.

O período de inscrição para novos contratos, além de aditamento de estudantes que já tinham o Fies finaliza no dia 30 de abril de 2015.

As liminares que estipulavam regras ao acesso de estudantes ao Fies foram suspendidas pela Justiça a pedido do Ministério da Educação. A partir de agora as instituições particulares de ensino superior deverão manter o teto de 6,4% sobre as mensalidades.

Antes das novas regras serem anunciadas, cerca de 200 mil estudantes já haviam realizado a inscrição no programa de Financiamento.

Contudo, alunos que não conseguiram entrar no programa, recorreram a financiamentos particulares para o abatimento das mensalidades.

De acordo com o Fies, o programa já acumula cerca de 1,9 milhão de contratos. A grande demanda de acesso ao programa é devido à possibilidade do estudante em cursar uma graduação em uma instituição particular de nível superior, podendo pagar as mensalidades após 18 meses de conclusão do curso. O diferencial deste programa é a taxa baixíssima de juros, de 3,4% ao ano.

Outra novidade no programa é o atendimento pleno no Fies, estabelecido de acordo com a avaliação do curso pelo MEC. Com isso, cursos que tenham uma nota 5 no Conceito Curso (CC) ou no Conceito Preliminar de Curso (CPC), ambos notas recentes, caso o curso não tenha CC, poderão ter esse tipo de atendimento.

Os melhores vídeos do dia

Com isso, cursos que tenham sido avaliados e que se enquadrem no critério anterior citado, terão os pedidos de contrato atendidos pelo financiamento.

Contudo, notas 4 ou 3 no Conceito Curso (CC) ou no Conceito Preliminar de Curso (CPC) não serão beneficiados com o atendimento pleno do Fies. Segundo relatou o FNDE, detalhes da proporção deste tipo de atendimento nestes casos não foram relatados. Enquadram-se nesta taxa de atendimento a localização dos cursos e a concentração de contratos do Fies.

Em relação as notas 1 e 2, esse quesito permanece inalterado em relação aos anos anteriores, não sendo atendidos pelo Fies.