Ainda dá tempo de ver a peça teatral "Contra o Vento" no Centro Cultural Banco do Brasil, que relata, em forma de diário de uma das personagens, o que rolava na pensão mais famosa entre meados dos anos 60 e início da década de 70, no Rio de Janeiro: o popular "Solar da Fossa", verdadeiro território hippie, aonde hoje funciona o majestoso Shopping Rio Sul, e sua imponente torre, em Botafogo.

Um dos grandes diferenciais é a participação da plateia. 

"Lugar de grande efervescência cultural!" declarava eufórico, Galeno, personagem de Pedro Cardoso em "Anos Rebeldes", minissérie da Rede Globo que focava os anos de Ditadura Militar.

O Solar era uma verdadeira constelação de estrelas prestes a virarem grandes nomes da música e da dramaturgia, como Paulo Coelho, Caetano Veloso, Betty Faria, Darlene Glória, José Wilker, Gilberto Gil e outros. Conta uma das lendas que foi lá que Caetano compôs seu grande sucesso "Alegria Alegria".... "caminhando contra o vento..." E na época, eles nem ligavam se andavam sem lenço e sem documento.

O nome original era "Pensão Santa Terezinha", mas o casarão colonial, transformado em conjunto de 85 apartamentos, - a maioria quitinetes, alguns com banheiros divididos - foi rebatizado de "Solar da Fossa", pelo carnavalesco Fernando Pamplona.

A famosa moradia, além da peça teatral, também virou livro - "Solar da Fossa, Rio, 1964-1971", de autoria do jornalista Toninho Vaz (256 páginas, preço médio de R$ 40,00), cujo prefácio foi escrito por um próprio ex-morador: o jornalista Ruy Castro, autor de vários outros livros memoráveis, muitos deles tendo o Rio de Janeiro como painel de fundo.

Os melhores vídeos do dia

Quem sabe pode haver também um documentário no cinema. Caso haja, leia o livro, veja o filme e não perca a peça! Afinal de contas, os anos 60 foram tão inesquecíveis, que sua importância merece todos os lenços e documentos, de preferência brancos, a cor oficial do movimento de paz e amor da época.

O Centro Cultural Banco do Brasil está fechando às terças-feiras, mas a peça pode ser assistida de quarta a domingo, às 19:00h. A peça tem a incomum duração de 150 minutos, mas no meio dela há um intervalo.

Os ingressos são bem em conta: R$10,00 a entrada inteira e R$5,00 para a meia-entrada.

"Contra o Vento" estará em cartaz até o dia 31 de maio.

O CCBB, um dos centros culturais cariocas mais frequentados na cidade, fica na Rua Primeiro de Março, 66 - Centro.