Para quem ouviu ou ainda ouve no formato “bolachão”, vinil, é a penúltima faixa do lado B. Para quem escuta CD é a décima terceira faixa. Para aqueles que usam a Playlist, é só baixar no dispositivo que a canção está ali.

Uma das músicas mais famosas do mundo completa 50 anos em 2015, ‘Yesterday’ foi lançada no disco “Help!” em agosto de 1965 e é cercada de várias histórias.

Embora atribuída à dupla Lennon e McCartney, a composição é exclusiva de Paul que explicou sua origem em um sonho que teve enquanto dormia. Veio acompanhado da melodia que ficou fixa em sua cabeça. Em seguida, procurou o piano de sua casa em Londres para tocá-la, já com as primeira e segunda partes.

Ficou cismado porque teve a impressão de já tê-la ouvido antes. Por alguns dias, procurou seus amigos próximos para ter a certeza. Diante das negativas, resolveu ir em frente. A inspiração da letra veio em uma viagem para Portugal e a intitulou como ‘Yesterday’.

A Música é tocada com  violão e acompanhada posteriormente por um quarteto de cordas. Na junção dos instrumentos dá um toque de intimismo e leve melancolia.

Apresentada aos demais Beatles, estes não apostaram inicialmente na canção porque ela não tinha muita afinidade com o que até então foi lançado pelos Fab Four. E que não seria melhor incluir no álbum Help!.

Hoje, é a canção mais regravada da História, conforme o Guinness Book de Recordes com mais de três mil regravações. Nomes de peso como Elvis Presley, Ray Charles e Frank Sinatra contribuíram para alcançar esse número.

Os melhores vídeos do dia

Em sua última turnê, “Out There”, que passou pelo Brasil em novembro de 2014, Paul McCartney deixou ‘Yesterday’ para o fim: a última música a ser tocada. Detalhe: a última do tradicional bis.

 CURIOSIDADES SOBRE ‘YESTERDAY’

  • Foi a primeira canção gravada pelos Bealtes com execução de um dos integrantes apenas;
  • Inicialmente, os primeiros versos de ‘Yesterday’ começavam assim: “Scrambled eggs/oh, my Love has lovely legs”. Traduzindo: “Ovos mexidos/oh, meu amor tem pernas adoráveis”);
  • A música ‘causou’ tanto no auge do quarteto inglês que, após a separação do grupo, John e Paul tiveram uma troca de farpas. John Lennon compôs “How do you sleep?” em que um dos versos dizia: “the only thing you done was yesterday” (a única coisa que você fez foi ‘ontem’). Paul contra-atacou e fez “Let me roll it”;
  • Certa vez, já em carreira solo, John Lennon e Yoko Ono foram a um restaurante de Nova Iorque, onde havia uma orquestra. Sabendo da visita ilustre no local, o maestro, na intenção de homenagear Lennon começou a tocar ‘Yesterday’. Foi um mico – não intencional. 

CARTA DOS BEATLES APELANDO POR MICK JAGGER SERÁ LEILOADA

Uma carta escrita por John, Paul, George e Ringo em 1968 será leiloada e seu conteúdo foi dirigido a Terry Southern, envolvido no projeto de rodagem do filme “A Laranja Mecânica” de 1971.

Nela, os Beatles pedem que Mick Jagger (vocalista dos “Rolling Stones”) faça o papel principal do filme. Eles ainda se propuseram a fazer a trilha sonora. A carta também traz a assinatura de Marianne Faithfull, na época, a namorada de Mick Jagger. Todos que assinaram a carta não concordavam com a escolha de David Hemmings para ser o protagonista de “A Laranja Mecânica”.

O fundamento do protesto está baseado na compra, por parte de Mick, dos direitos de adaptação do livro para as telas cinematográficas. Porém, o nó foi desatado mais tarde pelo diretor do filme, Stanley Kubrick, o qual garantiu os direitos da película, elegendo o ator Malcolm McDowell como astro principal.

O valor da carta está estimado entre 18 mil e 25 mil dólares.