Cauby Peixoto morreu no final da noite deste domingo (15) e a notícia foi confirmada pela assessoria do cantor já durante a madrugada desta segunda-feira. Cauby estava internado no hospital Sancta Maggiore e deixa uma legião de fãs. A causa da morte do cantor foi devido a um quadro de pneumonia.  Ele vinha se apresentando por várias cidades do Brasil juntamente com Ângela Maria, apresentando o espetáculo "120 anos de Música", onde eram apresentadas músicas do disco "Reencontro", além de várias outras canções.

No ano passado, Cauby Peixoto teve uma gripe muito forte e precisou cancelar diversos shows. Este ano, no mês de março, novamente ele teve a saúde comprometida e mais uma vez suas apresentações tiveram que ser canceladas, inclusive ele chegou a ser internado no hospital Santa Isabel em São Paulo.

Um dos maiores cantores de todos os tempos nasceu no dia 10 de fevereiro de 1931, em Niterói, Rio de Janeiro e seu pai era um famoso violinista. Seu tio, Romualdo Peixoto, foi responsável por tornar o samba no piano mais popular. Sua carreira teve início no final da década de 40, quando ainda trabalhava no comércio, mas começou a ir em alguns programas de calouros nas rádios e o sucesso foi imediato.

Seu timbre mais grave e aveludado chamava a atenção e seu primeiro álbum foi gravado em 1951, o "Saia Branca". Só depois de 5 anos é que ele gravou novamente e aí foram três LPs e foi quando gravou "Conceição", uma de suas mais famosas músicas, mas outras canções logo conquistaram o país, entre elas: A pérola e o rubi, Blue Gardênia, Lábios que eu beijei, Tarde fria, A noiva molambo, entre outras.

Os melhores vídeos do dia

Uma curiosidade que poucas pessoas sabem é que Cauby Peixoto foi o primeiro cantor brasileiro que gravou um rock em português, abrindo as portas para muitos outros cantores que aderiram ao estilo logo depois.

O sucesso de Cauby chegou a outros países e ele começou a ser chamado de "Elvis Presley brasileira" sendo destaque até mesmo na revista "Time" e chegou a gravar um disco em inglês, porém usou o nome "Ron Coby".

Ângela Maria foi não apenas sua parceira profissional, mas também uma grande amiga e gravaram três discos juntos. Seu último trabalho foi uma homenagem aos seus 80 anos de vida e também pelas 6 décadas de carreira.

Nesta segunda-feira (16) os fãs se despedem deste cantor tão importante para a história da música no Brasil.