Na última segunda-feira, a Agência Nacional de Cinema -Ancinedivulgou a lista dos filmes brasileiros que serão exibidos no Festival Internacional de Documentários de Amsterdã (IDFA). A capital da Holanda receberá o evento de 16 a 27 de novembro é considerado um dos mais importantes do cinema documental.

Responsável, juntamente com o Ministério das Relações Exteriores, pela iniciativa do programa que tem, como principal objetivo, aumentar a visibilidade do cinema brasileiro dentro do mercado internacional, a Ancine, por intermédio de sua assessoria de imprensa, justificou as escolhas baseadas a partir dos teasers e das informações fornecidas pelas inscrições no festival.

Confira, abaixo, os filmes escolhidos e um pouco do que cada um irá apresentar no Festival Internacional de Documentários de Amsterdã.

1 - A Luta do Século Machado: produzido por Sérgio Machado, o documentário fala sobre a imensa rivalidade entre os boxeadores Luciano Todo-Duro, de Pernambuco eo baiano Reginaldo Hollyfield, que começava já durante a pesagem, passava pelo momento da entrevista coletiva e atinge o seu clímax no ringue.

2- Histórias que o Nosso Cinema (não) Contava:de autoriade Fernando Pessoa, a obra cinematográfica faz uma releitura histórica dos anos 70, especialmente no período da ditadura, baseada nos filmes de pornochanchada.

3- Entre os homens de bem: filme que repete a parceria entre Carlos Cavechini e Carlos Juliano Barros na Lente Viva. Ambos produziram Carne e Osso, em 2011.

4- Imagens do Estado Novo 1937-1945: Sob a direção de Eduardo Escorel, o documentário relata o período da ditadura de Getúlio Vargas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Cinema

Nessa obra, recorrem-se a arquivos daquele momento da história política brasileira, como cine-jornais, fotografias, cartas, filmes, diários e músicas populares

5- Gente Bonita: primeiro longa-metragem produzido pelo cineasta baiano Leon Sampaio.

6- Pedro Osmar, liberdade que se conquista: nessa produção, Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques dão ênfase ao multiartista paraibano Pedro Osmar.

7- Precisamos falar do assédio: criado pela documentarista Paula Sarchetta, o projeto é um recrutamento de depoimento de mulheres que sofreram assédios sexuais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo