Morreu na sexta-feira (26) o diretor de filmes de terror #Tobe Hooper. Ele foi um diretor, produtor e roteirista norte-americano, famoso por ter dirigido filmes clássicos do cinema de terror como O Massacre da Serra Elétrica (The Texas Chain Saw Massacre, 1974) e Poltergeist: O Fenômeno (Poltergeist, 1982).

Ele começou a carreira como professor universitário na década de 1970, dando aulas de cinema. Em 1969, dirigiu seu primeiro filme, Eggshells (1969), que ganhou vários prêmios no festivais independentes, mas que nunca foi lançado comercialmente nos cinemas. Seu filme posterior seria O Massacre da Serra Elétrica (The Texas Chain Saw Massacre, 1974), que lhe custou US$ 140 mil (R$ 442,5 mil, de seu próprio bolso) e que faturou US$ 40 milhões (R$ 126,4 milhões) nas bilheterias.

O sucesso do filme chamou a atenção de #Hollywood para o cineasta, que lhe ofereceram para que ele dirigisse E.T. - O Extraterrestre (E.T. The Extra-Terrestrial, 1982), mas ele recusou. O produtor Steven Spielberg, então, ofereceu-lhe outro roteiro, desta vez do gênero terror, e ele aceitou. Assim, Hooper acabou dirigindo outro clássico dos filmes de horror Poltergeist: O Fenômeno (Poltergeist, 1982).

Hooper sempre foi fiel aos filmes de terror, nunca dirigindo outro gênero. A única exceção foi quando dirigiu o clipe da música Dancing Wiht Myself (1983) do cantor Billy Idol [VIDEO], embora o clipe seja recheado de zumbis tentando pegar o cantor.

Entre seus filmes destacam-se Eaten Alive (1976), A Mansão Marsten (Salem's Lot, 1979), Pague Para Entrar, Reze Para Sair (The Funhouse, 1981), Força Sinistra (Lifeforce, 1986), Invasores de Marte (Invaders From Mars, 1986), A Morte Veste Vermelho (I'm, Dangerous Tonight, 1990), Noites de Terror (Nigh Terrors, 1993), Mangler, o Grito de Terror (The Mangler, 1995), Combustão Espontânea (Spontaneous Combustion, 1990).

Também dirigiu a continuação de seu maior sucesso, O Massacre da Serra Elétrica Parte 2 (The Texas Chainsaw Massacre 2, 1986) e diversos episódios de séries de televisão como Histórias Maravilhosas (Amazing Stories, 1987), Contos da Cripta (Tales From the Crypt, 1991), A Hora do Pesadelo: O Terror de Freddy Krueguer (Freddy's Nightmares, 1990) e Visões Noturnas (Night Visions, 2002). Seu último trabalho no cinema foi o longa Djinn (Idem, 2013).

Tobe Hooper estava com 74 anos, e a causa de sua morte não divulgada pela família.