Nesta sexta-feira (20), o Museu de Arte de São Paulo, o Masp, inaugura uma Exposição cujo objetivo principal é mostrar as mais diversas representações da sexualidade humana em diferentes técnicas artísticas e períodos da história.

A mostra ''Histórias da Sexualidade'' contará com mais de 200 obras, tanto brasileiras como internacionais, entre elas pinturas, fotografias, desenhos e esculturas de nomes bastante reconhecidos como Edgar Degas, Cicero Dias, Francis Bacon, Pablo Picasso, Lasar Segall e Anita Malfati.

Três espaços expositivos serão ocupados pela mostra: a sala de vídeo, que exibirá um trabalho inédito de Walter Riedweg e Mauricio Dias, a galeria do primeiro andar e a galeria do subsolo.

A maior parte das obras estará concentrada no primeiro andar; estas estarão divididas em oito grupos: Jogos Sexuais, Linguagens, Voyeurismo, Religiosidade, Corpos Nus, Mercado de Sexo e Performatividade de Gênero.

O Masp, que este mês completa 70 anos, declarou que a exposição trará a nudez de corpos masculinos e femininos, trans, travestis e diferentes visões da beleza, livre de padrões e que a mostra visa suscitar as mais diversas reações do público, desde a abjeção ao encantamento. Um expositor de vidro também contará com várias representações de órgãos sexuais, como seios, falos e vulvas.

Em razão deste conteúdo, o Masp classificou a mostra como sendo ideal para o público acima dos 18 anos. Anteriormente, a exposição estava com a classificação indicativa livre, para crianças e adultos.

Recentemente, as exposições ‘’Queermuseu’’, no Santander Cultural, de Porto Alegre, e a performance ‘’La Bête’’, no MAM (Museu de Arte Moderna) de São Paulo, receberam duras críticas por não definir ou sinalizar a classificação indicativa de suas obras ao público. Na primeira, obras de teor erótico e que faziam uso de símbolos religiosos foram alvo de um protesto organizado pelo MBL (Movimento Brasil Livre), que conseguiu o fechamento da exposição [VIDEO] um mês antes do previsto.

Na segunda, crianças que acompanhavam os pais assistiram e participaram de uma performance de nudez artística masculina. Muito embora o evento não tivesse qualquer conotação erótica, o museu foi acusado de promover a pedofilia, uma vez que algumas crianças presentes tocaram nas mãos e pés do homem nu.

A curadoria da mostra ''Histórias da Sexualidade'' é do diretor artístico do Masp, Adriano Pedrosa, juntamente com a curadora-adjunta Lilian Schwarcz, o curador de arte latino-americana Pablo León de La Barra e a curadora assistente Camila Bechelany.

Evento: ''Histórias da Sexualidade''

Onde: Masp - Avenida Paulista, 1.578 - Bela Vista, São Paulo

Quando: De 20/10/17 a 14/02/18, de terça a domingo, das 10 as 18h, e quintas, das 10 as 20h

Preço: R$ 30,00

Classificação indicativa: 18 anos