Morreu nesta terça-feira (7) o ator norte-americano Brad Harris, conhecido pelos Filmes de aventura de baixo orçamento feitos na Europa na década de 1960, como Hércules e Sansão, conhecidos como sandálias e espada, que eram muito populares na época, inclusive no Brasil. Este gênero também é conhecido como peplum (do grego: túnica).

Com a popularização da televisão na década de 1950 e o fim do sistema de grandes contratos nos estúdios de Hollywood, muitos atores então Famosos se viram desempregados e partiram para a Europa para atuarem em filmes de baixo orçamento, mas que lhe garantiam um salário para sobreviver.

Os antigos astros emprestaram popularidade para os filmes europeus e uma enxurrada de produções começou a ser feita. Os chamados western spaghetti e os filmes sandálias e espada caíram no gosto popular.

Steve Reeves foi o mais popular ator a interpretar Hércules e Maciste nestas produções, mas muitos outros fortões também tiveram seus momentos de glória, e Brad Harris foi um deles. Nascido Bradford Jan Harris, em 16 de julho de 1933, em Idahoo (EUA), Brad Harris mudou-se para a Califórnia após ganhar uma bolsa de estudos para a Ucla (Universidade da Califórnia), onde iria jogar futebol americano pelo time da instituição, enquanto estudava economia.

Mas, após machucar o joelho, o rapaz não pode mais jogar e foi aconselhado a entrar para o time de fisiculturismo da universidade.

Harris começou a frequentar a Muscle Beach, a famosa praia onde jovens malhavam o dia inteiro, de onde vieram muitos dos futuros astros do Cinema sandália e espadas. Foi lá que ele conheceu o ator Steve Reeves, que lhe indicou para trabalhos como dublê.

Ainda não tão musculoso, Brad Harris estreou no cinema como dublê de Elvis Presley, substituindo o rei do rock nas cenas de ação de filmes como Ama-me com Ternura (Love Me Tender, 1956), A Mulher que Eu Amo (Loving You, 1957) e Prisioneiro do Rock and Roll (Jailhouse Rock, 1957).

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos Cinema

A boa aparência do rapaz lhe garantiu também pequenos papéis como ator, sendo o seu primeiro filme Voando para o Além (The McConnell Story, 1955).

Após fazer pequenos papéis em Voltei a Ser Homem (Monkey on My Back, 1957) e Aventuras de Ferdinando (Li'l Abner, 1959), Brad Harris viajou para Roma para assistir os Jogos Olímpicos de 1960, e lá conseguiu um pequeno papel como gladiador em Spartacus (Idem, 1960). Percebendo que na Europa não existiam praticamente coordenadores de dublê e vendo o "boom" de filmes com atores musculosos interpretando heróis mitológicos, resolveu permanecer no Velho Continente, onde sua carreira deslanchou.

Ele estrelou Golias Contra o Gigante (Goliath Contro i Giganti, 1961), Sansão (Sansone, 1961) e A Fúria de Hércules (La Furia di Ercole, 1962). Nos dois últimos, seu inimigo nos filmes foi interpretado pelo cantor e compositor Serge Gainsbourg em começo de carreira.

No cinema italiano, Brad contracenou com Jayne Mansfield em Aconteceu em Atenas (It Happened in Athens, 1962) e também protagonizou filmes bíblicos como O Velho Testamento (Il Vecchio Testamento, 1962).

Com a decadência do gênero sandália e espada passou a atuar em thrillers de ação, onde geralmente ele também era o produtor executivo, como Os 3 Super-Homens na Selva (Che Fanno i Nostri Supermen tra le Vergini della Jungla?, 1970), que misturava o Superman, James Bond e Tarzan, claro que sem pagar direitos autorais por isto.

Interpretou o Capitão Tom Holland na série de filmes de espionagem do personagem Kommissar X. Também atuou em filmes que exploravam a sensualidade, como Eva, A Vênus Selvagem (Eva, La Venere Selvaggia, 1968), que tinha no elenco a brasileira Esmeralda Barros.

Em 1967, ele se casou com a atriz tcheca Olga Schoberová, com quem atuou em três filmes. Eles tiveram uma filha, a figurinista Sabrina Calley, que fez, inclusive, as roupas de Angelina Jolie em Malévola (Maleficent , 2014). O casal se separou em 1969.

De volta à América, atuou em filmes de gladiadores estrelados por Lou Ferrigno (o Hulk), como Hércules 87 (Hercules, 1983) e Os Sete Magníficos Gladiadores (I Sette Magnifici Gladiatori, 1983).

Também atuou nas séries Dallas (1984-1989) e foi o deputado Duffy na novela Falcon Crest (1988-1989).

Harris ainda era muito atuante em eventos de fisiculturismo, tendo a sua própria empresa de produtos para academias de ginástica. Era membro do Hall da Fama dos Fisiculturistas e dos dublês norte-americanos. Ele faleceu em 7 de novembro de 2017, aos 84 anos.

Trecho de A Fúria de Hércules (1961):

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo