No sábado, 6 de janeiro, muitas cidades brasileiras comemoraram o dia da Folia de Reis. Conhecida como festa dos Santos Reis, ou Reisado, a tradição presta homenagens aos três Reis Magos, Baltazar, Melchior e Gaspar, que seguindo uma estrela chegaram no lugar que Jesus nasceu. Eles o presentearam [VIDEO] com ouro, pela sua realeza, incenso, usado nos sacrifícios dos templos, elevando orações a Deus, e a mirra, perfume para conservação de corpos, representa também força e resistência do amor.

Texto destaca nascimento de Jesus em Belém

Festa da Espanha, trazida ao Brasil pelos portugueses à época do Brasil colonial, agrega a religiosidade católica, sob o título Epifania do Senhor, que este ano foi celebrada domingo, 7 de janeiro.

Na data, os cristãos relembram o texto bíblico, (Mateus 2, 1-12). Nele, Jesus nasceu em Belém, na Judeia, quando Herodes era o rei de Israel.

Segundo ainda o texto, estes homens que estudavam astros luminosos [VIDEO] e foram do Oriente a Belém, representando os povos de todas as raças eram Baltasar, rei da Arábia, de cor negra; Melchior, rei da Pérsia, de cor branca e Gaspar, rei da Índia, de cor amarela.

Medo de perder o reinado faz Herodes perseguir Sagrada Família

Descreve a Sagrada Escritura, que ao saber que nasceria Jesus, Herodes ficou enciumado, pois queria reinar sozinho. Então, reuniu sacerdotes e mestres da Lei, perguntando-lhes onde Jesus nasceria? Dos Magos, quis saber quando a estrela havia aparecido, enviando-os a Belém para encontrar o Salvador e informá-lo, fingindo que pretendia render-lhe culto.

Magos presentearam Jesus com ouro, incenso e mirra

Baltazar, Melchior e Gaspar partiram e viram a mesma estrela do Oriente. Diz a Palavra de Deus que ela parou em cima do lugar onde estava Jesus. Eles entraram na casa e encontraram Maria com o Menino. Os três ajoelharam-se, adoraram-no e o presentearam com incenso, ouro e mirra. Pela Palavra, num sonho, Deus pediu aos reis magos, que não informassem Herodes o encontro do Menino. Tomaram, então, outra estrada na volta para casa.

Ainda hoje, os Reis Magos constituem-se em vertente cultural religiosa, que se estende do Natal, dia 25 de dezembro, a 6 de janeiro de cada ano, quando as famílias brasileiras desmontam as árvores de Natal, guardando-as até a próxima comemoração do nascimento de Jesus.

Grupos de foliões percorrem trajetos dos Reis Magos

Neste período, Foliões de Reis imitam os trajetos dos Magos, apresentando-se em residências, cantando e louvando o Menino Deus. De vestes alegres e coloridas, estampadas com flores, os grupos são compostos de figuras como o bandeireiro, que empunha o emblema do Divino, adornado com flores e fitas coloridas.

Os palhaços com espadas e máscaras, disfarçam para não serem reconhecidos como soldados de Herodes que perseguiram a Família de Nazaré, e se renderam ao Rei Jesus. Cantores e instrumentistas, cada um a seu ritmo dá o tom aos louvores, orações e brincadeiras proporcionadas pelos palhaços. Ainda hoje, a humanidade se guia pela fé do Reis Magos nos caminhos que levam ao encontro de Jesus Cristo.