Carioca, da cidade de Rio das Flores, Estado do Rio de Janeiro, Edir Macedo Bezerra, hoje empresário, bispo evangélico, televangelista e escritor, foi fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e proprietário do Grupo Record, terceira maior emissora de televisão do Brasil.

Em 1992, foi preso sob as acusações de estelionato, charlatanismo e curandeirismo, mas foi solto 11 dias depois. Em 2009 e 2011, voltou a ter problemas com a Justiça, quando foi acusado de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, mas as acusações foram anuladas.

Autor de diversos livros de cunho espiritual, #Edir Macedo teve sua autobiografia escrita em forma de trilogia, intitulada “Nada a Perder”, cuja primeira edição superou a marca de 1 milhão de exemplares em 5 meses, sendo o título mais vendido no Brasil em 2012.

Levado às telonas dos cinemas, o longa “Nada a Perder”, baseado em sua biografia, deverá ter um custo de cerca de R$ 16 milhões e será dividido em dois filmes, sendo que o primeiro longa chegará aos cinemas em 29 de março de 2018. O longa narrará a vida do ex-bancário, sua juventude até se tornar bispo da Igreja Universal, mega-empresário e dono de emissora de televisão, com uma fortuna estimada em 1,1 bilhão de dólares.

O ator que interpretará Macedo é o mineiro Petrônio Gontijo, que tem participação em mais de 25 novelas em diversas emissoras e atuou em vários filmes como ‘Os Dez Mandamentos’, ‘Memórias Póstumas de Brás Cubas‘, ‘Insensato Coração’, ‘Os Mutantes’, dentre outros e terá como diretor Alexandre Avancini, que tem no currículo diversas produções como como ‘Os Dez Mandamentos’, ‘Apocalipse’, ‘José do Egito’ e ‘A Terra Prometida’.

O filme também não deixará de tocar em vários pontos polêmicos, como o episódio em que um pastor da Igreja Universal, em um programa televisivo, chuta a imagem de uma santa, ofendendo a fé de milhares de católicos e ocasionando umas das maiores polêmicas envolvendo a igreja evangélica de Edir Macedo. Também o rompimento das relações com o seu cunhado, R.R. Soares, interpretado por André Gonçalves, devido a divergências no comando da IURD. O episódio da negociação de compra da emissora Record, na época pertencente ao empresário e apresentador Silvio Santos, também é retratado.

As gravações do longa de Avancini tiveram tomadas feitas em São Paulo, Rio de Janeiro, Soweto, na África do Sul, e Israel.

Assista ao trailer do filme 'Nada a Perder'

Nada a Perder na Netflix

A plataforma de exibição de filmes Netflix adquiriu os direitos de exibição do longa por cinco anos [VIDEO]. Os valores envolvidos na negociação não foram divulgados, porém, estima-se que seja o maior montante já pago pela #Netflix em um filme de língua não inglesa.

Com essa aquisição, a Netflix pretende alcançar 100 milhões de pessoas nos 190 países onde o serviço de streaming está presente e será exibido após 3 meses do lançamento nos cinemas. #Evangelico